Comidinhas

Seis presentes para impressionar um chocólatra

Por: Jennifer Detlinger - Atualizado em

Não é difícil identificar um chocólatra de carteirinha. Na hora de escolher o sabor do bolo, de eleger a sobremesa para fechar a refeição ou comprar um quitute para saciar aquela fominha vespertina, eles não titubeam: toda e qualquer ocasião é um pretexto para adoçar o paladar com uma boa dose de cacau.

Como qualquer mortal tem um chocólatra (ou vários) ao seu redor e as festas de fim de ano estão chegando, elaboramos uma lista com doces para impressionar quem não abre mão do chocolate. Do conteúdo à embalagem, há alternativas para diferentes bolsos e paladares entre as seis sugestões a seguir: 

Caixinhas vintage da La Vie en Douce

La Vie en Douce: caixinhas vintage 2
La Vie en Douce: linha vintage (Foto: Divulgação)

As caixinhas vendidas na loja da chef-jurada Carole Creme tem ar retrô. Entre as sete opções, uma delas embala a casquinha de chocolate ao leite com creme e farofa de avelãs (10 reais). Na mesma pegada vintage, doze discos de chocolate com farofa de paçoca vêm em um pote de vidro, por 34,90 reais.

 

Theobroma da Chocolat Du Jour

Chocolat du Jour
Chocolat du Jour: a barra de chocolate é cortada em fatias super finas com a lâmina   (Foto: Divulgação)

É caro, mas impressiona! O theobroma (766 reais) é um kit composto por uma barra de chocolate em formato redondo, base de madeira e lâmina giratória, além de pinça e cúpula de acrílico, que ajudam a conservar o sabor. A loja vende ainda o refil da peça de chocolate separadamente, por 277 reais.

 

Brownie de chocolate belga da Confeitaria Marilia Zylbersztajn

Confeitaria Marilia Zylbersztajn
Confeitaria Marilia Zylbersztajn: mistura para brownie (Foto: Mario Rodrigues)

Uma boa sugestão para aquele amigo que adora bancar o confeiteiro em casa. A mistura para brownie (55 reais) leva açúcar mascavo e refinado, cacau, farinha e gotas de chocolate, que precisa ser acrescida de ovo e manteiga na hora do preparo.

+ Drinques e petiscos ostentação para se sentir rico na mesa do bar

 

Caixa de pão de mel da Munik

Pão de mel Munik
Munik: clássicos pães de mel recheados com doce de leite (Foto: Divulgação)

O pão de mel da marca, molhadinho e com recheio de doce de leite, tem fãs em toda a cidade. As caixas vêm com doze (64 reais) ou seis unidades (32 reais). Além do tamanho, dá para escolher a versão com a cobertura escura, cuja massa é umedecida no licor, ou a mais clara, no leite condensado. Endereço: Avenida Leôncio de Magalhães, 1658. Telefone: 2281-0000. Mais dezesseis endereços. 

+ Restorando Japa Fest dá 30% de desconto em rodízios de comida japonesa

 

Caixa de bombons da Cau Chocolates

Cau Chocolates: Yellow box
Cau Chocolates: caixas de bombons sortidos (Foto: Divulgação)

A loja possui cerca de vinte versões de bombons: desde os mais simples, como avelã e maracujá, até o inventivo de caramelo com flor de sal. Para presentear, a chamada yellow box pode reunir nove (68 reais), dezesseis (92 reais) ou 25 (148 reais) sugestões sortidas de chocolates.

+ Dez endereços para começar o dia com um bom café da manhã

 

Brigadeiro de colher da Maria Brigadeiro

Brigadeiro de colher: maria brigadeiro
Maria Brigadeiro: o doce cremoso vem em potinhos de vidro (Foto: Divulgação)

Juliana Motter foi uma das responsáveis pela gourmetização do brigadeiro ao incluir matéria-prima de qualidade na elaboração do doce, seis anos atrás. Recentemente, ela deu mais um passo à frente ao investir em uma pequena fábrica de chocolate feito com o ótimo cacau proveniente de Uruçuca, na Bahia. Da torra à temperagem, são controladas todas as etapas do processo, em que o produto final entra na composição dos docinhos enrolados e também de colher, que está disponível em cinco versões cremosas: tradicional, com 45% de cacau, noir, com 70%, avelã, chocolate branco ou pistache. O doce vem em potinhos de vidro com 30 gramas (17 reais) ou 100 gramas (24,50 reais), além de ser entregue em uma delicada embalagem de papel azul. 

+ Sete pecados gastronômicos que todo paulistano deve cometer

+ Veja Comer & Beber: as melhores docerias da capital

Fonte: VEJA SÃO PAULO