Internet

Sebos já vendem livros pela internet

Lojas como o tradicional Sebo do Messias apostam no comércio on-line para conquistar novos clientes

Por: Fernando Cassaro - Atualizado em

Muita gente associa a idéia de compras num sebo a traças, ácaros e – atchim! – muita poeira. Determinados a tornar essa impressão tão velha quanto alguns dos volumes de suas prateleiras, os proprietários desse tipo de livraria têm investido no comércio on-line. Um caminho aparentemente óbvio, que demorou a ser seguido. "Foram cinco anos de planejamento", conta Messias Antonio Coelho, que na década de 70 criou o popular Sebo do Messias, no centro. Ele diz que foi o tempo necessário para desenvolver um jeito de evitar que mais de um cliente comprasse o mesmo livro (e, como quem vende produtos usados costuma trabalhar com peças únicas, um deles ficasse na mão). Para não correr esse risco, criou dois acervos distintos. Seus três pontos paulistanos contam com 150 000 volumes, enquanto outros 40 000 são exclusivos da loja virtual. "Se os acervos ficassem misturados e alguém tirasse um livro do lugar, seria quase impossível localizá-lo de novo", explica o livreiro. "Os exemplares em melhores condições são separados numa sala à parte." Alguns de seus concorrentes, porém, enviam ao cliente um e-mail de confirmação ou cancelamento do pedido.

Outro bom endereço para os aficionados de livros de segunda mão é a Estante Virtual (www.estantevirtual.com.br), que a despeito do nome sugestivo nunca vendeu um livrinho sequer. A proposta da página, criada três anos atrás, é funcionar como uma espécie de Google. A partir do título ou do nome do autor, o internauta faz uma busca numa base que tem mais de 15 milhões de livros, além de 800 lojas espalhadas por 160 cidades de todo o Brasil. "Meu objetivo era conseguir que os sebos saíssem do gueto e competissem com as grandes livrarias", diz o criador do site, André Garcia. A julgar pelos números de um levantamento feito por ele no ano passado, parece que tem dado certo. Depois de ouvir os empresários cadastrados na Estante, Garcia concluiu que as vendas de quem apostou na web aumentaram em média 35%. Os índices de Messias, que entrou na onda virtual há somente oito meses, são mais conservadores (aproximadamente 10%). "Até o fim do ano, vamos aumentar o acervo do site para 100 000 livros", promete o proprietário.

Sem traças nem poeira

Onde encontrar na internet aquela edição que você procura

• Bazar das Palavras – Na internet desde 2002. Tem raridades como a primeira edição das obras teatrais de Machado de Assis, de 1910. www.bazardaspalavras.com.br.

• Estante Virtual – Funciona como um Google dos sebos. Ou seja, não vende livros, mas indica lojas onde encontrá-los. www.estantevirtual.com.br.

• Sebo 264 – Rápido e fácil de navegar, o site oferece 25?000 livros, alguns deles raros ou autografados. www.sebo264.com.br.

• Sebo do Bau – Dividida em categorias, a loja virtual é fácil de explorar. www.sebodobau.com.br.

• Sebo do Messias – Além de livros, vende discos e fitas. Aceita cartões de crédito e parcela a compra em até seis vezes. www.sebodomessias.com.br.

• A Traça – Vende também livros novos, o que permite comparar preços de edições antigas e modernas. A loja é gaúcha, mas entrega em todo o país. www.traca.com.br.

Fonte: VEJA SÃO PAULO