Vinho japonês

Conheça os diferentes tipos de saquê e saiba escolher uma boa garrafa

Mais complexa, aromática, frutada. Confira os diferentes tipos e categorias da bebida

Por: Sophia Braun - Atualizado em

Saquê
Diferentes saquês: mínimo de 30% de polimento do arroz para ser considerado premium (Foto: Felipe Varanda)

Existem duas classificações básicas de saquê, independentes entre si. A primeira diz respeito ao grau de polimento do arroz: quanto menos impurezas, proteínas e gorduras, mais refinado; A segunda indica se a bebida recebeu álcool destilado ou se é 100% fermentada, tal qual a tradição japonesa.

+ Saiba mais sobre o universo do saquê

Entenda abaixo como funcionam essas classificações:

■ CATEGORIAS: para compreender o universo do saquê é preciso, antes de tudo, diferenciar os comuns dos sofisticados. As garrafas mais caras e valorizadas são produzidas com os grãos mais polidos. Quanto menos impurezas, melhor. O importante para a produção da bebida é o amido, guardado no miolo do arroz. “Com um mínimo de 30% de polimento, ele deixa de ser comum e passa a ser considerado premium”, afirma Celso Norio Ishiy, especialista no fermentado japonês. “A partir de 40%, quando produzido em baixas temperaturas, torna-se superpremium.” Apesar de alguns bares e restaurantes reunirem rótulos refinados em cartas temáticas, os ditos comuns ainda são os mais consumidos no Brasil.

PREMIUM BÁSICO

Polimento: mínimo de 30%

Características: saquê sem complexidade de aromas, indicado para quem começou agora a degustar a bebida

Tempo de produção: de um a dois meses

GINJO

Polimento: mínimo de 40%

Características: fermentado em baixas temperaturas, tem corpo complexo e tende a ser frutado

Tempo de produção: de três a quatro meses

DAIGINJO

Polimento: mínimo de 50%

Características: fermentado em temperaturas ainda mais baixas, tem corpo complexo e aromas mais presentes. Costuma ser artesanal, já que requer um trabalho extremamente cuidadoso com o arroz

Tempo de produção: pode chegar a seis meses

■ TIPOS: existem cerca de treze tipos de saquê, mas isso não significa que um é melhor que o outro. Eles variam apenas no método de produção: podem ser envelhecidos, com adição de gás e não pasteurizados, entre outros. Os mais conhecidos dizem respeito à presença de álcool destilado na bebida.

JUNMAI

Características: é 100% fermentado de arroz, considerado o verdadeiro saquê

Sabor: mais presença do arroz

HONJOZO

Características: possui álcool destilado, mas o teor alcoólico é o mesmo. No Japão, existe um rígido controle para garantir que a quantidade adicionada seja inferior a 30%, de modo a não alterar as propriedades da bebida

Sabor: mais suave e fresco

Fonte: VEJA SÃO PAULO