História

Espalhados pela cidade, resquícios mostram São Paulo de outros tempos

Pontos de ônibus, respiros de gás e placas comemorativas lembram o cotidiano da cidade através dos anos

Por: Juliana Deodoro - Atualizado em

ponto de ônbus antigo
O ponto de ônibus da Lapa: conservado e ainda utilizado. (Foto: Douglas Nacimento / São Paulo Antiga)

A Praça Coronel Cipriano de Morais na Lapa, a Rua Maria Cândida na Vila Guilherme e o Vale do Anhangabaú no centro têm algo em comum. Em meio à modernização dos pontos de ônibus da capital, as três ainda conservam modelos antigos, da década de 60.

No Anhangabaú, a estrutura já foi descaracterizada e nem funciona mais como ponto de ônibus. Na Lapa, ele recebeu uma intervenção, com um papel de parede no teto, mas continua em plena atividade, assim como na Vila Guilherme. Como essas estruturas, outros resquícios de uma São Paulo passada podem ser encontrados pela cidade.

O jornalista e criador do site São Paulo Antiga, Douglas Nascimento, coleciona alguns desses objetos. Ele cita, por exemplo, placas comemorativas dos 25 anos da revolução de 32, que ainda permanecem em algumas residências na região central. Elas foram colocadas em fachadas de prédios onde moraram heróis da revolução.

Outras placas comemorativas também podem ser encontradas por aí. Na década de 50, um congresso da padroeira do Brasil foi marcado por placas de celebração. Segundo Douglas, há exemplos delas nas rua Santo Amaro e na rua da Abolição.

Antigos respiros de gás também resistem ao tempo. Se você por acaso encontrar postes antigos que parecem ter sido cortados pela metade, achou um deles. "Esses itens são importantes de serem preservados, pois mostram a vida cotidiana do passado", diz Douglas. "Muitos ainda são funcionais e podem ser usados."

Fonte: VEJA SÃO PAULO