Carnaval

Mancha Verde

Por: Bruna Gomes e Monique Paoletti - Atualizado em

Mancha Verde Foto 2
(Foto: divulgação)

Aos mestres com carinho! Mancha Verde ‘ensina’ como criar identidade!

Compositores: Celson Mody, Victor Gabriel, Piel e André Ribeiro

É mais do que educação

Guerreira, traduz o ensino em emoção

Transforma a história em fantasia

Representando a arte que inspira

A contemplar… na Grécia a fonte do saber

Traçando assim a identidade, para o meu viver

Seguindo os caminhos da vida busquei

Na china, o segredo da alma, encontrei

A mente e o corpo a equilibrar

Sagrada cultura milenar

Vi caravelas cruzando mares, continentes

Trazendo ao dono desta terra, a devoção

Pajé, pajé

Na beira da mata dançou…ôôô

Com sua cultura ensinou, encantou

A força da fé para catequisar

O jesuíta trouxe de além mar

Numa folha qualquer

Escreve a arte que me faz sonhar

Mesmo perseguido, oprimido

Não se deixou calar!

Em meu Brasil, gigante menino, trilhou seu destino se renovando com a era digital.

Aplausos aos mestres de samba,

Docentes da escola de bambas.

Me fez assim, orgulho do país

Estrela-mãe que me guia, “norma” da sabedoria

Sou eterno aprendiz…puro balanço, samba de raiz.

Eu bato no peito,

Sou Mancha Verde até morrer

Aos mestres com carinho vou cantar

Em verde branco, eternizar

Fonte: VEJA SÃO PAULO