Memória Paulistana

Associação de ex-alunos banca reforma na Faculdade de Direito da USP

Grupo com 12.000 filiados custeou reparações no Salão Nobre da instituição

Por: Maurício Xavier [com reportagem de Nathalia Zaccaro e Pedro Henrique Araújo]

2284 mistérios da cidade - salão nobre são francisco
Agosto de 1954: Carlos Lacerda (na mesa, de pé) discursa contra Getúlio Vargas no Salão Nobre do Largo São Francisco (Foto: Divulgação)

No início de agosto de 1954, cerca de 800 pessoas ouviam um discurso inflamado do político e jornalista Carlos Lacerda contra o governo Getúlio Vargas — no dia 24 daquele mês, pressionado pela oposição, o presidente daria um tiro no coração em seu quarto no Palácio do Catete, no Rio.

+ Terraço Itália inicia preparativos para comemorar 45 anos

O cenário da fala de Lacerda foi o Salão Nobre da Faculdade de Direito da USP, no Largo São Francisco, no centro. Fechado desde o início do ano, ele reabre na segunda (27) após passar por uma reforma de 500.000 reais patrocinada pela associação de ex-alunos.

“Queremos manter a reputação da instituição”, diz José Carlos Madia, líder do grupo de 12.000 filiados. A obra incluiu restauração da pintura e do piso, além de novos sistemas de som e imagem.

Não foi a primeira doação de antigos estudantes. Em 2008, o escritório de advocacia Pinheiro Neto investiu 700.000 reais em uma sala de aula com recursos audiovisuais, e a família do advogado Pedro Conde bancou a construção de um auditório por R$ 1,3 milhão.

Fonte: VEJA SÃO PAULO