Arte

As obras mais caras da SP-Arte/Foto 2015

Nos estandes das 31 galerias, os preços chegam a 360 000 reais

Por: Veja São Paulo

Comprar fotografias é uma ótima opção para quem deseja iniciar uma coleção de arte. Como o suporte permite que uma imagem seja impressa várias vezes, seu preço no mercado é, em média, mais baixo do o preço de outros formatos como instalações, pinturas e esculturas. Assim mesmo, algumas imagens atingem preços exorbitantes, e os motivos para isso acontecer são os mais variados. Em alguns casos, seus autores já morreram e, em outros, alcançaram reconhecimento internacional.

+ Tudo sobre exposições

Na SP-Arte/Foto, principal feira de fotografia da América Latina, alguns trabalhos podem atingir o valor de 360 000 reais, que é o caso da foto de Marina Abramovic exposta no estande da galeria Luciana Brito. A artista é uma das performers mais reconhecidas no mundo e recebeu uma retrospectiva de sua carreira no primeiro semestre deste ano, no Sesc Pompeia.

marina abramovic
Fotografia de marina Abramovic faz parte de um tríptico, exposto no estande da galeria Luciana Brito (Foto: ABRAMOVIC LLC e Luciana Brito Galeria)

+ Cinco obras nada convencionais da SP-Arte/Foto 2015

O carioca Alair Gomes, cujo nome é um dos grandes destaques desta 9ª edição da feira, figura entre as obras mais caras. Falecido em 1992, o artista é conhecido pelos retratos de homens na Praia de Ipanema, que tirou entre as décadas de 60 e 80. O fato de ter sido um dos principais artistas participantes da 30ª Bienal de São Paulo, em 2012, ajudou a valorizá-lo no mercado de arte. Uma de suas séries, exposta na galeria Bergamin e Gomide, custa 200 000 reais.

Alair Gomes
Sonatina, de Alair Gomes, no estande da Galeria Bergamin e Gomide (Foto: Galeria Bergamin e Gomide)

+ Leia sobre a exposição de François Triffaut, em cartaz no MIS

As obras do espanhol Jose Manuel Ballester também têm um valor altíssimo no mercado: o artista é considerado um dos principais da Espanha. Exposta no estande da Dan galeria, a peça que sair por 140 000 reais consiste em uma paisagem noturna, que se destaca principalmente pelas luzes que são dispostas atrás da obra.   

Jose Manuel Ballester
Nocturno en Sao Paulo 3, de Jose Manuel Ballester, faz parte do estande da Dan Galeria (Foto: Dan Galeria)

Fonte: VEJA SÃO PAULO