Abastecimento

Sabesp adia reajuste de conta de água

A primeira alteração determinada pela diretoria da Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo deve ocorrer em 11 de abril de 2015 

Por: Redação Vejasãopaulo.com - Atualizado em

cantareira reservatorio jaguari jacarei
Reservatório Jaguari-Jacareí: só com 14% da capacidade (Foto: Mário Rodrigues)

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) adiou o reajuste de 5,44% nas tarifas, devido à crise hídrica que tem provocado falta de água na Grande São Paulo.

De acordo com decisão publicada no Diário Oficial do Estado, na sexta (18), a Sabesp foi autorizada a aumentar a tarifa de água pela diretoria da Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp).

A Agência justificou a medida como uma forma de garantir flexibilidade para que a Sabesp ajuste seus preços em uma situação de grave escassez de água. 

Concedido com base na inflação, o reajuste pode ocorrer nos dias 11 de abril de 2015 e 2016. A próxima rodada de revisão tarifária ocorrerá em 11 de abril de 2017, de acordo com a Agência.

No início deste mês, a Sabesp informou que pode ser necessário fazer rodízio de água na região metropolitana de São Paulo ainda em 2014. Foi a primeira vez que a empresa admitiu a possibilidade de adotar a medida.

Do início dos anos 70 até hoje, a população da capital dobrou e o uso de água aumentou na mesma proporção (atualmente, o consumo per capita é de 140 litros diários).

A partir de 2004, o Palácio dos Bandeirantes recebeu pelo menos quatro alertas sobre a fragilidade da política hídrica, sendo que o mais recente deles, de 2013, partiu de um estudo encomendado pelo próprio governo estadual.

Em resposta, a Sabesp aumentou em 50% a capacidade de tratamento de água do Alto Tietê numa obra realizada em 2009.

tabela agua 3
(Foto: Bruno Niz)

Fonte: VEJA SÃO PAULO