TV

Rua de Jô Soares é pichada com ofensa a apresentador

Vândalo escreveu “Jô Soares morra” em frente ao prédio em Higienópolis; ataque aconteceu uma semana após a entrevista com a presidente Dilma Rousseff

Por: Veja São Paulo

Jô Soares
Ofensa a Jô Soares: vândalo escreveu mensagem em frente ao prédio onde o apresentado mora em São Paulo (Foto: Ana Luiza Cardoso)

A rua em frente ao condomínio onde mora Jô Soares, em Higienópolis, foi pichada com a frase: “Jô Soares morra”. O ato de vandalismo acontece uma semana após o apresentador entrevista Dilma Rousseff.

+ “Intelectualmente, sou anarquista”, afirma Jô Soares

Após a participação da presidente no programa, Jô Soares se transformou em alvo nas redes sociais, onde foi acusado de manter um tom ameno durante a conversa.

O escritor e jornalista Fernando Morais publicou em seu perfil no Facebook imagens da mensagem deixada em frente ao prédio onde o apresentador mora, em Higienópolis.

Morais ainda escreveu a seguinte mensagem: “Sou fã, amigo, leitor e espectador do Jô Soares desde o século passado. Andamos meio brigados uns tempos, mas felizmente fizemos as pazes. Nunca deixei de ser seu fã, leitor e espectador, mesmo quando não concordava com ele. Acabam de me mandar a foto de uma pixação (pichação?) na calçada de sua casa, onde algum tarado escreveu "Morra Jô Soares" - certamente por causa da entrevista que ele fez com a Dilma. Essa barbaridade só me faz ser mais fã, amigo, leitor e espectador do Jô. Viva o Gordo!”

fernando-jo
Fernando Morais: escritor registrou sua indignação com ataque sofrido pelo apresentador Jô Soares (Foto: Reprodução Facebook)

Em entrevista para o jornal Folha de S. Paulo, o apresentador disse que “fez as perguntas que precisavam ser feitas”, mas que “não cabia rebater a presidente a cada momento”.

Dilma e Jô
Dilma Rousseff e Jô Soares: presidente foi entrevista pelo apresentador no dia 12 (Foto: Divulgação/Roberto Stuckert Filho/PR)

Jô afirmou ainda que o “artista não pode ter uma posição política no sentido intelectual”. E completou: “Tem que ser anarquista. Intelectualmente, eu sou anarquista”.

Fonte: VEJA SÃO PAULO