Especial prato do dia

Segunda é dia de virado à paulista. Saiba onde provar o prato típico

Nem só a feijoada reina no cardápio tradicional da cidade. Mistura vinda dos bandeirantes também faz sucesso no começo da semana

Por: Daniel Ottaiano - Atualizado em

Virado à paulista - Itamarati
Virado à paulista do Itamarati: arroz, couve refogada, banana à milanesa, linguiça, torresmo e tutu (Foto: Mario Rodrigues)

Quando pensamos na tradição culinária da cidade na hora do almoço, o primeiro prato que vem à cabeça é a feijoada, servida às quartas e sábados. Mas há outros clássicos, igualmente irresistíveis. Ás segundas, o menu sugere outro preparado histórico da culinária brasileira: virado à paulista. Tutu de feijão, arroz, bisteca de porco, couve e ovo frito (às vezes acompanhados de banana à milanesa) formam essa receita, que surgiu das mãos dos bandeirantes, como explica a pesquisadora Rosa Belluzzo, autora do livro ‘São Paulo: Memória e Sabor’.

+ Leia mais: cinquenta opções para comer bem de segunda a sexta

De acordo com o historiador Caloca Fernandes, autor de ‘Viagem Gastronômica Através do Brasil’, o que era feijão e farinha de mandioca misturados a uma carne de caça deu origem a essa popular pedida de almoço. O motivo de atualmente o prato ter um dia certo para ser consumido é incerto, mas casas de São Paulo não ousam questionar essa cultura.

Confira abaixo dez estabelecimentos que dedicam o início da semana ao virado à paulista:

Academia da Gula A estrela do cardápio é o bacalhau, mas o tutu de feijão e bisteca têm espaço às segundas-feiras, a 22,50 reais por pessoa.

Badaró Nas duas unidades, a tradicional receita paulistana recebe torresmo, lingüiça e banana à milanesa. O preço individual é de 28,40 reais.

Blend Bar – A casa oferece o virado à paulista apenas no almoço de segunda-feira. O prato de 19,90 reais serve uma pessoa.

Bolinha – O restaurante de comida brasileira especializado em feijoada também segue a tradição no início da semana. O virado é acompanhado de ovo frito, bacon, banana, torresmo e lingüiça e custa 44 reais.

Guanabara – No tradicional bar do centro da cidade, o prato serve duas pessoas e custa 43 reais.

Itamarati - O prato ganha banana à milanesa, lingüiça, torresmo e ovo frito com gema mole e custa 32 reais às segundas.

O Caipira – A casa funciona em sistema self-service. No primeiro dia útil da semana, o bufê oferece os ingredientes do virado para o cliente montar o seu prato, a 37,80 reais.

Pé pra Fora – A versão express (16,90 reais) serve uma pessoa. A completa (33,90 reais) é suficiente para dois.

Senzala – O variado cardápio vai de grelhados a massas, passando por pescados e pizzas. O virado à paulista tem vez apenas às segundas, pelo preço de 34 reais o prato individual.

Sujinho – Não é só a famosa bisteca bovina que brilha no cardápio das casas. O prato de tutu de feijão, couve e bisteca sai por 24,50 reais.

Fonte: VEJA SÃO PAULO