Passeios

Roteiro temático: São Paulo cidadão do mundo

Dez programas para conhecer diferentes culturas na cidade

Por: Anna Carolina Oliveira - Atualizado em

Liberdade
Liberdade: Poste com decoração oriental no bairro (Foto: Rogerio Voltan)

Cosmopolita, São Paulo é uma cidade que reúne diferentes culturas, etinias e tradições. Se de um lado é possível encontrar produtos orientais na Feirinha da Liberdade, de outro os visitantes podem se deparar com a tradicional Igreja Nossa Senhora Achiropita.

Quem se interessa pela cultura alemã, pode procurar o Instituto Goethe, enquanto as obras de artes latinas se encontram no Memorial da América Latina.

+ 100 programas temáticos em São Paulo

Para conhecer aprender sobre outros países, confira dez atrações abaixo:

 

  • Gregos

    Acrópoles

    Rua da Graça, 364, Bom Retiro

    Tel: (11) 3223 4386

    VejaSP
    13 avaliações

    Grande perda para a gastronomia paulistana: o proprietário Thrassyvoulos Georgios Petrakis, o Seu Trasso, morreu em julho. A casa é tocada hoje pela filha dele, Niqui Petrakis. O esquema é o mesmo: ir até a cozinha envidraçada e escolher diretamente os pratos nas panelas. Uma das receitas preferidas do público é a mussaká (R$ 32,00), fatias de berinjela entremeadas de batata e carne moída.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Árabes

    Arábia - Cerqueira César

    Rua Haddock Lobo, 1397, Jardim Paulista

    Tel: (11) 3061 2203

    VejaSP
    7 avaliações

    O mais charmoso endereço de culinária libanesa da cidade tem salão com pé-direito alto e um belo jardim de inverno nos fundos do estabelecimento. É nesse ambiente que podem ser saboreadas receitas como a esfiha aberta de carne (R$ 6,80) e a deliciosa salada fatuche (R$ 51,00), que, além do mix de folhas com pão árabe, inclui sementes de romã. Não pule os espetos, como a cafta (R$ 46,00) e o michui de frango (R$ 54,00), ambos ricos em tempero. Na orquestração da cozinha e da administração está o casal de sócios Leila e Sergio Kuczynski.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Construções históricas

    Edifício Itália

    Avenida Ipiranga, 344, República

    3 avaliações
  • Feiras

    Feira da Liberdade

    Praça Da Liberdade, S/N, Liberdade

    Tel: (11) 3208 5090

    6 avaliações
  • Franceses

    Ici Bistrô

    Rua Pará, 36, Higienópolis

    Tel: (11) 3257 4064

    VejaSP
    4 avaliações

    Um dos restaurantes franceses mais charmosos da cidade, o Ici Bistrô passou por revisão total em sua cozinha. Se antes os pratos do chef Benny Novak estavam sendo expedidos de forma meio descuidada, hoje deixam saudade de tão bons. Por isso, o bistrô recupera sua terceira estrela. As coxas de rã à provençal (R$ 47,00) são um primeiro agrado ao apetite. Em estilo asiático, o atum selado com gergelins branco e preto tem a companhia de purê de wassabi (R$ 73,00). Na linha clássica, o delicioso confit de pato é servido com cubos de batata e verdura crespa (R$ 74,00). A torta de chocolate meio amargo vem com creme inglês (R$ 24,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Igrejas

    Igreja Nossa Senhora Achiropita

    Rua Treze De Maio, 478, Bela Vista

    Tel: (11) 3283 1294 ou (11) 3106 7235

    1 avaliação
  • Instituto Goethe

    Rua Lisboa, 974, Cerqueira César

    Tel: (11) 3296 7000

    Sem avaliação
  • Memorial da América Latina

    Avenida Auro Soares De Moura Andrade, 664, Barra Funda

    Tel: (11) 3823 4600

    3 avaliações

    Com 84 480 m², o Memorial é um conjunto arquitetônico projetado por Oscar Niemeyer. Foi inaugurado em 18 de março de 1989 com a missão de estreitar as relações culturais, políticas, econômicas e sociais do Brasil com os demais países da América Latina. A pedido do antropólogo Darcy Ribeiro, o acervo do museu foi selecionado pelo casal de fotógrafos e especialistas em arte popular Antônio Marcos Silva Jacques e Maureen Bisilliat e pelo arquiteto Antônio Marcos Silva, em 1988. Um incêndio destruiu o Auditório Simón Bolívar, em 2013, cujo espaço abrigava uma tapeçaria de aproximadamente 800 metros quadrados feita pela artista plástica Tomie Ohtake.     

    Entre os destaques do acervo estão a escultura Mão, também de Niemeyer. Localizada na Praça Cívica, foi erguida em concreto aparente de 7 metros de altura. Na sua palma, há o mapa do subcontinente americano em baixo-relevo, pintado em esmalte sintético vermelho, lembrando sangue a escorrer. Também na praça está a escultura em metal Grande Flor Tropical, de Franz Weissmann. A obra é composta de cinco elementos soldados entre si. Cada um é constituído de uma chapa de aço. Ela mede 7 metros de altura por 6,5 metros nas extensões laterais. O Torso Negro, escultura em bronze da artista carioca Vera Torres, nascida em 1962, é outro destaque. Com 3 metros de altura, a obra está localizado na praça entre os prédios da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Auditório Simón Bolívar e Pavilhão da Criatividade. Suas formas voluptuosas remetem ao imaginário popular. Uma das mais importantes pinturas de Cândido Portinari, o Painel Tiradentes está em exposição permanente no Salão de Atos Tiradentes. Composta por três telas justapostas, foi concluída pelo artista em 1949. 

    + Conheça outras obras de Oscar Niemeyer pela cidade

    Saiba mais
  • Construções históricas

    Mercado Municipal

    Rua Da Cantareira, 306, Luz

    Tel: (11) 3228 9332

    12 avaliações

    Aos 80 anos, o Mercado Municipal de São Paulo, ou Mercadão, como é conhecido, é um  dos edifícios mais emblemáticos da capital. Ao longo de décadas, passou de um espaço frequentado principalmente por donos de restaurantes a um ponto turístico movimentado. No mezanino, há bares e restaurantes de diversas nacionalidades. Prove o pastel de bacalhau do Hocca Bar e o sanduíche de mortadela com queijo do Bar do Mané.

    Saiba mais
  • Museus

    Museu da Língua Portuguesa

    Praça Da Luz, s/n, Bom Retiro

    Tel: (11) 3322 0080

    7 avaliações

    O museu já realizou homenagens a escritores como Fernando Pessoa, Machado de Assis, Clarice Lispector e Cazuza. Nas montagens permanentes, o espaço se dedica à valorização da língua portuguesa, usando a tecnologia para apresentar os conteúdos. O Beco das Palavras, por exemplo, é uma mesa interativa usada para formar vocábulos e descobrir seus significados e origens. Já a Linha do Tempo mostra aos visitantes a história do idioma. Há ainda um telão de 106 metros com projeções simultâneas sobre o uso do português e totens com a influência de outras línguas como tema. Observar com atenção a estrutura do prédio onde o museu está instalado também faz parte do passeio. Na Estação da Luz, o edifício é um patrimônio histórico do Século XIX.

    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO