Roteiro

Para pais que gostam de passeios ao ar livre

Entre piquenique e parques, veja cinco locais para reunir a família toda

Por: Camila Taira - Atualizado em

Brinquedos
Piquenique da Casa do Brincar: atividades englobam bebês, crianças mais velhas e adultos (Foto: Luciane Motta)

Passeios ao ar livre proporcionam mais interação. De acordo com a professora Maria Angela Barbato Carneiro, coordenadora da Brinquedoteca da PUC, a modalidade vai além de um mero passatempo. “Desenvolve ainda a autoconfiança da criança, seus movimentos e o convívio com diferentes culturas e a linguagem”, ressalta.

Confira cinco locais em que a diversão é a céu aberto:

Parque da Água Branca – Com 79 mil metros quadrados, o parque é uma fazendinha a céu aberto. Pavões, galinhas, gansos e patos andam soltos no meio do vaivém dos visitantes. O café da manhã da feira de orgânicos, que ocorre terças, sábados e domingos, das 7h às 12h, também atrai pais preocupados com a saúde. “É ideal para quem está com bebê na fase de introdução de alimentos”, observa Alexandra Swertz, organizadora do CineMaterna. Há também um parquinho de diversão com carrossel, pula-pula e outros brinquedos por R$ 3,50 a ficha.

+ Melhores programas para fazer com as crianças

+ São Paulo para pais e filhos

Jardim Botânico – Seja para um passeio à tarde ou para um piquenique com a família, é uma alternativa para quem quer fugir de parques mais concorridos como o Ibirapuera e o Villa-Lobos. O lugar oferece ao público 360 mil metros quadrados de área verde e mais de 1.000 espécies de plantas, além de trilhas, duas estufas e um orquidário. Se o visitante tiver sorte, pode se deparar com bichos-preguiças pendurados nas árvores ou caminhando pelo chão.

Piquenique da Casa do Brincar – No melhor estilo fugere urbem (expressão em latim que significa “fugir da cidade”), Patrícia Passoni e Luciane Motta organizam uma vez por mês um piquenique entre pais e crianças. Contação de histórias, teatro, músicas, piscininha e brincadeiras com pinturas costumam fazer parte da diversão, que toma a área verde da praça Adolfo Bloch, no Jardim Europa, na Zona Oeste. O encontro recreativo é gratuito, basta levar comes e bebes e uma toalha para não sentar na grama. Algumas edições já reuniram cerca de 300 pessoas. Os piqueniques ocorrem entre as 10h e 13h, sempre num sábado. A próxima edição está prevista para 28 de abril. Para acompanhar a agenda, fique ligado no Facebook da Casa do Brincar ou no blog. As organizadoras dizem que as atividades englobam a família toda, desde bebês até irmãos mais velhos.

Maratona infantil do MIS – O projeto destina um domingo por mês às crianças. Há exibição de filmes, oficinas variadas, circo, teatro, contações de histórias e shows. Na área externa, geralmente, há apresentações de malabaristas, palhaços e monociclistas interagindo com o público. Grátis.

Parque do Ibirapuera – Além de abrigar o Planetário e o Pavilhão Japonês, já citados neste roteiro, reúne diversas atrações para a família, como shows ao ar livre, pistas para corrida e prática de skate e patins, equipamentos para ginástica, lagos e áreas para piquenique. Dois playgrounds são destinados à garotada. Um deles, próximo ao Auditório do Ibirapuera e à marquise, possui 27 brinquedos projetados para integrar crianças com e sem deficiência física. Há ainda um outro espaço, próximo às quadras poliesportivas, que reúne 88 equipamentos, além de possuir estruturas mais adequadas a crianças de 0 a 7 anos. Um passeio de bicicleta pelos 3 quilômetros de ciclovia é outra boa pedida para entrosar pais e filhos. Quem não tem uma magrela, pode escolher entre vários modelos por R$ 5,00 a hora. O aluguel é feito próximo ao portão 3, diariamente, das 8h às 19h.

Fonte: VEJA SÃO PAULO