Passeios

O roteiro da leitora Carmen Pithágoras em São Paulo

Expert em atrações infantis, ela pensou em um dia completo para a garotada

Por: Redação VEJA SÃO PAULO - Atualizado em

Moradora do bairro do Ipiranga, a leitora Carmen Pithágoras Dragone é expert em atrações para crianças na cidade. "Penso que se eu quiser fazer uma programação infantil diferente a cada fim de semana durante o ano inteiro sem repetir, certamente conseguirei", garante. "Como há várias opções, faço uma homenagem ao meu bairro para começar o roteiro". Confira:

Feirarte - feira de artesanato no Ipiranga
Feirarte: "Além dos artesanatos, há várias barracas com comida italiana, pasteis, doces e lanches naturais" (Foto: Divulgação )

Feirarte — "No domingo, o legal é acordar cedo para aproveitar o dia e curtir a Feira do Artesanato, na Rua dos Patriotas, entre a Bom Pastor e Avenida Nazaré, das 10h às 17h30. No local, além dos artesanatos, há várias barracas com comida italiana, pasteis, doces e lanches naturais. O legal é que fecham a rua e as crianças menores podem andar de bicicleta, skate, patins."

Sesc Ipiranga "O democrático espaço cultural oferece pratos à la carte na hora do almoço. Comida simples, saudável e bem feita a preços acessíveis. Lá dentro sempre há algumas exposições para apreciar e também parquinho, que é diversão na certa para os pequenos."

Teatro Folha "Atualmente eles estão com duas peças infantis. Recomendo a incrível fábula Pedro e o Lobo para as crianças menores, que está em cartaz há anos e ainda tem sessões superconcorridas. O legal é tentar comprar antes para sentar mais na frente."

Forneria do Santa - Dia das Crianças
Forneria do Santa: crianças podem fazer as próprias pizzas durante o jantar (Foto: Elvis Fernandes )

Forneria do Santa "Para finalizar com uma tradição paulistana, na hora do jantar escolhi essa opção de pizzaria e diversão para os pequenos. Nesta aqui, de Moema, as crianças comem as pizzas que fazem, com direito a avental e chapéu de chef, e os garçons tem paciência com elas. Sucesso garantido pois a garotada ama por a 'mão na massa'."

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO