Passeios

O roteiro do leitor Ali Hassan em São Paulo

Fã de música clássica, ele indica palcos como o Teatro Municipal e a Sala São Paulo entre seus lugares preferidos na metrópole

Por: Redação VEJA SÃO PAULO

Sala São Paulo e o leitor Ali Hassan
Sala São Paulo: "Assistir a um concerto vespertino com a Orquestra Sinfônica do Estado é ouvir música clássica de qualidade internacional" (Foto: Divulgação)

Apreciador da música erudita, o leitor Ali Hassan Ayache marca presença na agenda de concertos na cidade. Em sua sugestão de roteiro pela capital aparecem, é claro, lugares como o Teatro Municipal e a Sala São Paulo, dois de nossos principais palcos. Confira a lista de passeios prosposta por ele:

Parque do Ibirapuera —  "Nada como caminhar ou andar de bicicleta pela manhã. É um lugar agradável para começar bem o dia."

Pinacoteca do Estado "A bela arquitetura do prédio já vale o passeio. O acervo permanente, composto por obras de arte do século XIX e início do século XX, é passeio pela história do Brasil. O café com vista para o Parque da Luz é um excelente lugar para a boa conversa."

Café da Pinacoteca
Pinacoteca: "O café com vista para o Parque da Luz é um excelente lugar para boa conversa" (Foto: Marcelo Andrade)

Sala São Paulo "A arquitetura é de tirar o fôlego. Assistir a um concerto vespetino com a Orquestra Sinfônica do Estado é ouvir música clássica de qualidade internacional. O crepe servido no saguão é primoroso."

Teatro Municipal "A programação eclética faz do melhor teatro paulistano um programa imperdível. Seja ópera, concerto ou balé, o lugar é sempre uma referência cultural."

Teatro Municipal
Municipal: "Sempre um programa imperdível" (Foto: Mario Rodrigues)

Casa Líbano"Depois da maratona cultural, a Casa líbano é uma ótima pedida para se deliciar com comida árabe. São sabores e aromas idênticos aos da tradicional cozinha libanesa com atendimento impecável em um ambiente agradável."

charuto_Casa Líbano_2160
Casa Líbano: "Ótima pedida depois de uma maratona cultural" (Foto: Mario Rodrigues)

Rua Augusta "Antes eram só inferninhos, agora, parte da rua conhecida como Baixo Augusta abriga uma galera eclética entre bares, cinemas e  restaurantes legais. Ideal para conversar e conhecer pessoas de diversas tribos. O movimento dura até a madrugada."

Fonte: VEJA SÃO PAULO