Viagem

Roteiro 'Comer & Beber': Santa Catarina

Saiba o que há de melhor na gastronomia da região

Por: Redação VEJA SÃO PAULO on-line

Academia da Cerveja - Santa Catarina
Academia da Cerveja ao redor do mundo: 130 garrafas de doze países (Foto: Ligia Skowronski)

A 5ª edição de VEJA SANTA CATARINA "Comer & Beber" relacionou 600 endereços entre restaurantes, bares e casas de comidinhas. Confira abaixo algumas sugestões, das três categorias, para não errar na hora de escolher aonde ir:

RESTAURANTES

Basílico

Com uma nova unidade no centro, a pizzaria tem duplo motivo para comemorar em 2010. Não só completa dez anos de trajetória como alcança pela quinta vez consecutiva o título de melhor pizzaria de Santa Catarina. As receitas seguem as mesmas diretrizes da também premiada rede paulistana Bráz.

Ostradamus

Jaime José de Barcelos, nascido em Ribeirão da Ilha, é um visionário. Depois de transformar sua pequena oficina mecânica em uma modesta lanchonete, especializada em cachorro-quente, investiu no comércio de peixes e frutos do mar. E fez o maior sucesso. Após quatro vitórias consecutivas na eleição de melhor ostra, chega agora, pela primeira vez, ao topo desta categoria.

+ Conheça o roteiro de outros destinos brasileiros clicando aqui

+ Tome nota: dicas de segurança para viagens

BARES

Academia da Cerveja

Pouco tempo depois de montarem a casa, em 2009, Eduardo Mattos e Eli Bernardino Coelho Júnior abocanharam o prêmio de melhor chope. Em 2010, a dupla volta ao topo na estreia da eleição da melhor carta de cervejas. Com 130 rótulos de doze países, a criteriosa seleção leva em conta bebidas produzidas de acordo com a lei de pureza alemã, que determina apenas água, lúpulo, levedura e malte de cevada ou de trigo na fórmula.

Box 32

Ativo na cena gastronômica da capital e colunista do "Diário Catarinense", o proprietário Beto Barreiros coleciona histórias dos artistas que já passaram pelas mesas do bar. Praticamente uma instituição em Florianópolis — na alta temporada, chega a receber 2.000 pessoas por dia —, o boxe de 42 metros quadrados do Mercado Público atrai turistas de todo canto do país em busca do clássico pastel de camarão (R$ 7,00 a unidade).

COMIDINHAS

Café Cultura

Foi durante uma estada em Florença, na Itália, que o americano Joshua Stevens aprendeu a apreciar um bom café. Mas o jogo de cintura no preparo das xícaras só veio da experiência como barista da rede Starbucks na Califórnia. Em parceria com a mulher, Luciana Mello, filha de produtores cafeeiros, ele montou a cafeteria eleita pela segunda vez consecutiva a melhor da cidade.

Fonte: VEJA SÃO PAULO