Viagem

Roteiro 'Comer & Beber': Espírito Santo

Saiba o que há de melhor na gastronomia da região

Por: Redação VEJA SÃO PAULO on-line

Caranguejo do Assis, no Espírito Santo
Caranguejo do Assis: cozido em água e sal, sai por R$ 4,40 a unidade (Foto: Ligia Skowronski)

A quarta edição do especial VEJA ESPÍRITO SANTO "Comer & Beber" selecionou 457 endereços, sendo 219 restaurantes, 118 bares e 120 casas de comidinhas: 52 a mais que no ano anterior. Confira abaixo cinco sugestões de lugares bacanas e que valem a pena ser visitados: RESTAURANTES

Guaramare

Toda semana o chef macedônio Vicente Bojovski percorre peixarias de Vitória, Vila Velha e Guarapari em busca das melhores matériasprimas para suas receitas. Só de pescados ele compra 100 quilos. De volta à cozinha, ele elabora uma espécie de menu degustação com o peixe escolhido. A paella, feita com arroz parboilizado (R$ 140,00 por pessoa), também é muito elogiada.

Pirão

Hercílio Alves da Silva Filho preserva neste endereço uma tradição de família. Seu pai foi um dos responsáveis por tornar célebre o jeito capixaba de fazer moqueca. São quinze interpretações da receita, invariavelmente servidas com arroz e pirão. Todas contêm pescados fresquíssimos, comprados em lotes de 50 quilos.

+ Conheça o roteiro de outros destinos brasileiros

+ Dicas de segurança antes de viajar

BARES

Spírito Jazz

A decoração do bar é pontuada por quadros com imagens de Ella Fitzgerald, Miles Davis e Louis Armstrong e a programação musical privilegia jazz, blues e MPB. Todos os 250 lugares oferecem uma boa visão do palco, por onde já passaram astros como Elza Soares, Leny Andrade e Dori Caymmi.

Caranguejo do Assis

As duas casas de Francisco de Assis, juntas, recebem até 6.000 pessoas num único dia. Trazido da cidade de Nova Viçosa, no sul da Bahia, o caranguejo é cozido apenas em água e sal e servido com farofa e molho vinagrete (R$ 4,40 a unidade).

COMIDINHAS

Monte Líbano

A padaria é hoje uma rede de cinco unidades espalhadas pela Grande Vitória. Cerca de 300 produtos de fabricação própria, entre pães, bolos, tortas e petitsfours, preenchem os balcões. Uma das receitas de destaque é a baguete fina italiana, cuja massa descansa por 48 horas antes de ir ao forno (R$ 13,90 o quilo).

Fonte: VEJA SÃO PAULO