Viagem

Roteiro 'Comer & Beber': Brasília

Saiba o que há de melhor na gastronomia da cidade

Por: Redação VEJA SÃO PAULO on-line

Daniel Briand Pâtissier et Chocolatier, em Brasília
Clássicos da confeitaria: camada de creme brûlé sobre massa recheada de geleia de framboesa, do francês Daniel Briand (Foto: Ligia Skowronski)

A 10ª edição do especial VEJA BRASÍLIA "Comer & Beber" selecionou 480 endereços com o que há de melhor na capital da República. Confira abaixo cinco sugestões, entre restaurantes, bares e casas de comidinhas, que não têm erro:

RESTAURANTES

Taypá

O restaurante, com decoração pontuada por peças de artesanato trazidas do Peru, tem os pratos assinados pelo chef Marco Espinoza, também vindo do país andino. Do receituário típico da região, o lomo saltado compõe-se de tiras de filé-mignon salteadas na panela wok com cebola, tomate, gengibre, molho de soja, vinagre e pisco, um destilado de uva (R$ 50,80).

Trattoria da Rosário

Tratase da oitava vez em que este restaurante ocupa o posto de melhor italiano da cidade em oito anos de existência do prêmio. Elaborado pelos chefs Rosario Tessier e Francesco Bruno, o menu propõe desde pratos com frutos do mar, comuns na costa, à carnes de caça típicas do interior da Itália.

+ Conheça o roteiro de outros destinos brasileiros

+ Dicas de segurança antes de viajar

BARESBeirute

A matriz do bar resiste há 45 anos no mesmo ponto da Asa Sul, com suas paredes desgastadas pelo tempo, repletas de fotos antigas, e mesas de madeira revestidas de fórmica dispostas na área externa. Atrás do balcão, um quadro de letrinhas exibe as opções de tiragosto, cujas receitas seguem inalteradas desde a inauguração.

Calaf

Originalmente um restaurante despojado, dedicado à cozinha espanhola, a casa assumiu sua vocação para a balada duas décadas depois. Durante a semana recebe a moçada com shows de samba, samba-rock, soul e outros ritmos dançantes até 4, às vezes 5 da manhã. Na pista improvisada ou em mesas, bebericos ajudam a temperar o clima de azaração. COMIDINHAS

Daniel Briand Pâtissier & Chocolatier

Francês do Vale do Loire, Daniel Briand reproduziu aqui um típico café parisiense, com mesinhas ao ar livre rodeadas por flores e árvores do bem cuidado jardim. Como se fossem joias, suas açucaradas criações são expostas em móveis de estilo provençal. Entre os clássicos da confeitaria, constam o éclair de chocolate (R$ 6,50) e o opéra, formado por camadas de cremes de café e de chocolate (R$ 7,50)

Fonte: VEJA SÃO PAULO