Polícia

Rota: Saiba quem foi Tobias de Aguiar

Patrono da Rota, o brigadeiro foi um dos responsáveis pela criação da Guarda Municipal Permanente

Por: Mariana Barros [Colaboraram Daniel Salles e Maria Paola de Salvo] - Atualizado em

Tobias de Aguiar - Rota_2177
Brigadeiro Tobias de Aguiar nasceu no dia 4 de outubro de 1794 | Crédito: Mario Rodrigues

Patrono da Rota, o brigadeiro Tobias de Aguiar nasceu no dia 4 de outubro de 1794, em Sorocaba. Sua vida foi pontuada por conquistas militares. Em 1822, ele formou um grupo de combatentes para lutar contra as tropas portuguesas que se opunham à Independência.

+ Acompanhamos a rotina da Rota, que sofreu dois ataques inéditos

Nomeado em 1831 presidente da Província de São Paulo — cargo semelhante ao de governador —, Aguiar foi um dos responsáveis pela criação da Guarda Municipal Permanente, que em 1891 se transformou na Força Pública e, na década de 70, em Polícia Militar.

O batalhão participou de momentos decisivos da história do país. Em 1838, combateu o avanço dos rebeldes gaúchos, durante a Guerra dos Farrapos. Em 1897, as tropas do estado marcharam para Canudos, na Bahia, onde ajudaram a dizimar a revolta liderada por Antônio Conselheiro. No confronto, doze militares paulistas morreram.

O efetivo policial de São Paulo também combateu pelo estado durante a Revolução Constitucionalista de 1932, que desafiou Getúlio Vargas e durou 85 dias. A fama de Tobias de Aguiar não ficou restrita ao círculo militar. Em 1842, casou-se com Domitila de Castro Canto e Melo, a marquesa de Santos, antiga amante de dom Pedro I. Tiveram quatro filhos. Tobias de Aguiar morreu aos 63 anos, a bordo de um navio na Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro.

Fonte: VEJA SÃO PAULO