Exposições

Ron Mueck termina com recorde de público. Confira outras mostras que devem lotar em 2015

Exposição de esculturas do artista australiano levou mais de 400 000 pessoas à Pinacoteca. Destaques do ano incluem Frida Kahlo, Marina Abramovic e Joan Miró

Por: Laura Ming

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Após três meses em cartaz (de 20 de novembro até ontem, dia 22) , a mostra Ron Mueck, que levou nove trabalhos hiper-realistas à Pinacoteca, encerrou com recorde de público. Neste período, 402 119 pessoas se aglomeraram para ver e clicar exaustivamente as obras do artista australiano. O número supera a até então exposição mais visitada da instituição, dedicada ao francês Auguste Rodin, em 2001, quando 300 000 visitantes foram ao museu ver as esculturas.

+Saiba quais foram as exposições mais visitadas em 2014

A cidade já tem programada algumas exibições que devem concorrer em público – e tempo de espera na fila – com a de Ron Mueck. A primeira exposição bombástica abre no dia 11 de março, no Sesc Pompeia. Terra Comunal – Marina Abramovic + MAI, fará uma retrospectiva da carreira da artista sérvia e irá contar com palestras dela. A melhor parte deve ficar por conta da aplicação do método artístico desenvolvido por Marina que poderá ser experimentado pelo público.

+Bailarinos se apresentam entre as obras do acervo do MAM

Em seguida, dia 25 de março, o CCBB apresenta noventa trabalhos vindos do museu espanhol Reina Sofía de artistas modernos como Pablo Picasso e Juan Gris. A montagem deve repetir o sucesso de Impressionismo: Paris e a Modernidade, que levou obras primas do Museu d'Orsay à instituição em 2012 e atraiu 300 000 pessoas.

Pablo Picasso
Mulher Sentada Apoiada sobre os Cotovelos (1939), de Pablo Picasso (Foto: Coleção do Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía, Madrid)

O Instituto Tomie Ohtake, responsável pelo maior público de 2014 (522 000 foram conferir as bolinhas da japonesa Yayoi Kusama), deve atrair outra multidão a partir de 20 de maio, quando exibe a maior seleção de obras do artista catalão Joan Miró da história do país. Serão quarenta pinturas, 22 esculturas, vinte desenhos e 25 gravuras, além de alguns objetos criados pelo pintor surrealista.

+Os melhores e piores looks do Oscar

No segundo semestre, também no Instituto Tomie Ohtake, haverá a exposição que deve ser a mais clicada do ano: de obras da mexicana Frida Kahlo. Conhecida por sua personalidade forte e pelas marcantes sobrancelhas grossas e penugem no buço, a pintora é dessas personalidades que fazem sucesso até entre quem não gosta de artes plásticas (vide a quantidade de pessoas que desfilaram caracterizadas de Frida durante o Carnaval e os milhares de produtos que trazem seu rosto estampado). Sucesso garantido de selfies. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO