Administração

Chefe de gabinete da Secretaria de Cultura pede demissão

Braço direito do secretário Juca Ferreira, Rodrigo Savazoni vai lançar um livro sobre o coletivo Fora do Eixo

Por: Juliana Deodoro e Nataly Costa - Atualizado em

juca ferreira e rodrigo savazoni
Juca Ferreira e Rodrigo Savazoni na primeira edição do encontro "Existe Diálogo em SP" (Foto: Divulgação)

Articulador do movimento Existe Amor em SP e um dos criadores da Casa de Cultura Digital, o jornalista Rodrigo Savazoni deixou a chefia de gabinete da Secretaria Municipal de Cultura. Ele era o braço direito do secretário Juca Ferreira. O cargo será assumido por Guilherme Varella, até então assessor técnico da pasta, e um dos responsáveis pela organização do Carnaval de rua de São Paulo. 

Savazoni participou de algumas reuniões dos eventos que ajudaram a eleger o prefeito Fernando Haddad em 2012, como os encontros do Existe Amor em SP na "praça rosa", como era chamada a Praça Roosevelt. Lançou até um livro, A Onda Rosa Choque (Editora Azougue), sobre política na era digital e sua experiência trabalhando com os então ministros da Cultura Juca Ferreira e Gilberto Gil em Brasília. Em 2013, foi chamado por Juca para assumir a chefia de gabinete da Cultura em São Paulo. 

+ Chico Macena é o novo secretário de governo de Haddad

"Minha saída se deu por uma razão simples e direta. Minha família vive fora de São Paulo. Avaliei que não era o momento de retornar com as crianças para a cidade. Foi uma transição gradual que vem sendo feita desde o ano passado", disse à VEJASÃOPAULO.com. 

Ligado ao Fora do Eixo _coletivo que organiza festivais de música e mantém casas comunitárias pelo Brasil, sob a liderança de Pablo Capilé_, Savazoni vai lançar no segundo semestre um livro sobre o grupo. "Será baseado na minha dissertação de mestrado", conta. "Também pretendo retomar projetos nas áreas de cultura digital, o que fazia antes de entrar na secretaria."

Fonte: VEJA SÃO PAULO