Trânsito

Rodovias tem movimentação intensa na saída do feriado

Mesmo quem escolheu viajar no sábado deve enfrentar congestionamentos. No início da noite desta sexta (17), acidentes foram registrados nas principais estradas

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

trânsito - congestionamento
Motoristas devem enfrentar congestionamento na saída para o feriado (Foto: Valdo Fortunato/ Futura Press)

Quem deixar para viajar no sábado (18) em direção ao litoral ou interior devido ao feriado de Tiradentes ainda deve encontrar estradas cheias. De acordo com a previsão das concessionárias e do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), o trânsito fica intenso a partir das 5h nas rodovias do Sistema Anchieta-Imigrantes, em direção ao litoral, e uma ou duas horas mais tarde nas estradas que levam ao interior, como os sistemas Castelo Branco-Raposo Tavares e Anhanguera-Bandeirantes.

+ Confira a previsão do tempo para o feriado prolongado

O movimento começa a melhorar no início da tarde, como exceção da rodovia dos Tamoios, acesso ao Litoral Norte, que deve ter tráfego intenso até a noite. Nesta sexta-feira (17), acidentes sem gravidade contribuíram para tornar o trânsito lento e congestionado na saída do paulistano para o feriadão. Até o meio-dia, a concessionária do Anhanguera-Bandeirantes contabilizava cinco acidentes com uma pessoa ferida. No início da noite, o movimente era lento entre os quilômetros 53 e 59 da rodovia, em direção ao interior.

Na Ayrton Senna, um acidente causou a interdição de duas faixas no sentido São Paulo, mas afetou também a outra pista e houve lentidão entre os quilômetros 13 e 19. O mesmo fenômeno ocorreu na Dutra, em São José dos Campos: um acidente na pista contrária causou três quilômetros de congestionamento no sentido Rio de Janeiro, a partir do km 146. Há também congestionamento entre os quilômetros 231 e 223. Ainda na Dutra, uma colisão entre carros causou dois quilômetros de fila em Taubaté.

+ Confira o que abre e fecha na véspera e no feriado de Tiradentes

No final da tarde, o motorista enfrentava sete quilômetros de congestionamento no Sistema Anchieta-Imigrantes. A Operação Descida foi adotada às 16h, com a inversão do fluxo de uma das pistas da Anchieta, passando a vigorar o sistema 7 por 3, com mais pistas em direção ao litoral. A interligação Planalto foi bloqueada no sentido São Paulo por causa da neblina. Havia lentidão também na Padre Manoel da Nóbrega, no acesso a Praia Grande. No entanto, o movimento foi normalizado nos dois sentidos no início da noite. 

Na saída de São Paulo, a região mais congestionada no início da noite era da Zona Sul, com 33 quilômetros de filas. A Marginal Tietê contava com 14,2 quilômetros de lentidão no sentido Ayton Senna. 

Fernão

De manhã, uma carreta com carga especial sofreu pane mecânica e interditou a pista sentido São Paulo da rodovia Fernão Dias no km 542, na região de Itatiaiuçu, em Minas Gerais. O trânsito foi desviado para uma passagem lateral, mas houve muita lentidão até o local ser liberado, cinco horas depois. Em Serrana, na região de Ribeirão Preto, um protesto de sem-terra interditou durante quatro horas a rodovia Abrão Assed, via de ligação regional. Os manifestantes puseram fogo em uma barricada feita com galhos e pneus.

Interdição

A Dutra será interditada entre a noite de sábado (18) e a madrugada de domingo nos dois sentidos, no quilômetro 205, em Arujá, para obras do trecho leste do Rodoanel Mário Covas, que cruza a rodovia nesse local. Em horário de pouco movimento, serão lançadas vigas metálicas de 59 m de comprimento e 126 toneladas sobre a pista. A operação deve durar cerca de trinta minutos e não será realizada se chover.

(Com Estadão Conteúdo)

Fonte: VEJA SÃO PAULO