Terraço Paulistano

Ricardo Tofanelo: "Encontrei Jesus na Parada Gay"

Humorista se converte e lança DVD que conta a sua trajetória

Por: Ricky Hiraoka - Atualizado em

Ricardo Tofanelo
Tofanelo: o humorista virou pastor (Foto: Mario Rodrigues)

Com piadas desbocadas, Ricardo Tofanelo fez sucesso nos anos 2000 na Metropolitana FM interpretando a travesti Judith no humorístico Chupim. Em 2010, converteu-se e abandonou a carreira artística. Após três anos afastado da mídia, ele lança no fim do mês Do Rosa ao Choque, documentário em DVD em que conta sua história.

VEJA SÃO PAULO — Por que retratar sua trajetória?

Ricardo Tofanelo — Minha vida é escandalosa. Tive caso com ator global, ex-BBB, cantor... E quero passar minha experiência aos jovens, para que não caiam nas drogas e na promiscuidade.

 Como foi a conversão?

Gastava 2.800 reais por mês em cocaína. Um dia, achei que a polícia iria me pegar e me refugiei num culto às 7 horas. Aí, virei fiel. Mas encontrei Deus mesmo na Parada Gay.

Como?

Tinha assinado contrato para desfilar num dos trios. Se faltasse, pagaria multa de 40 000 reais. Exigi tocar uma música gospel, Faz um Milagre em Mim. Quando ouvi, Deus me libertou de drogas, sexo...

Deixou de ser gay?

Não tenho vontade de ter relações com homens.

O que faz para viver?

 Sou pastor da Igreja Plenitude do Trono de Deus e compro e revendo horários em rádios gospel. Tiro 9.000 reais por mês. Como Judith, era o dobro.

O que acha do pastor Marco Feliciano, presidente da Comissão de Direitos Humanos e novo desafeto da comunidade GLS?

Ele quer preservar a família e não desrespeita homossexuais. Os gays pedem respeito, mas na parada só vemos travestis de peito de fora.

Fonte: VEJA SÃO PAULO