Teatro

Reynaldo Gianecchini vai às lagrimas em volta aos palcos

Ator reestreou a peça "Cruel" na noite de ontem (13) e agradeceu emocionado o apoio que recebeu da família

Por: Adriano Conter - Atualizado em

Reynaldo Gianecchini - Cruel
Reynaldo Gianecchini: emoção ao voltar aos palcos (Foto: Adriano Conter)

Ao fim da reestreia da peça "Cruel", na noite de ontem (13), o ator Reynaldo Gianecchini foi às lagrimas no palco do Teatro Faap. "Não há lugar no meu coração para tanta gratidão", disse, emocionado, antes de agradecer o apoio das irmãs, Claudia e Roberta, e da mãe, Heloisa, todas presentes na plateia, lotada. "Quero falar desse ser iluminado que tive sorte de ter como mãe. Te amo loucamente."

Gianecchini lembrou ainda a equipe médica do hospital Sírio-Libanês, onde lutou contra um câncer no sistema linfático. "A grande descoberta que fiz foi aprender a amar."

+ Reynaldo Gianecchini, o lutador

+ “Nunca pensei que eu pudesse ter um câncer”, diz Reynaldo Gianecchini

Logo após sua primeira fala, por volta das 21h20, o ator foi aplaudido de pé, o que obrigou o companheiro de elenco Erik Marmo a retomar a cena momentos depois. Durante a montagem, Gianecchini aproveitou um dos diálogos para comentar sua aparência. "É verdade que mudei", falou, ao se olhar no espelho e passar a mão na careca, o que levou os presentes ao riso.

"Cruel" não era encenado desde agosto de 2011, quando Gianecchini foi diagnosticado com um linfoma não-Hodgkin de células T, tipo raro que atinge o sistema de defesa do organismo.

Maria Manoella, que completa o elenco, também chorou no fim da apresentação.

Na plateia, também estiveram presentes Marcos Mion, Marina Mantega e Gabriela Duarte, entre outros famosos.

Fonte: VEJA SÃO PAULO