Retrospectiva

2015: os memes que bombaram no ano

Da falta de água às brigas políticas da cidade, nenhum problema ou fato relevante de 2015 escapou de virar piada nas redes sociais

Por: Daniel Bergamasco, Mariana Rosário e Thais Reis Oliveira - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Foi impossível acabar o ano sem se divertir com os memes (sátiras comuns na internet sobre assuntos da vez). Da falta de água às brigas políticas da cidade, nenhum problema ou fato relevante de 2015 escapou de virar piada nas redes sociais. Vamos aos principais:

ANA PAULA PADRÃO E MASTERCHEF

ana016
A apresentadora Ana Paula Padrão fez sucesso entre os memes de 2015 (Foto: Fernando Moraes)

“Para tudo!”anuncia Ana Paula Padrão ao fim das longas contagens regressivas do MasterChef, da Band. Com destaque maior na segunda temporada, ela virou piada pelos figurinos espalhafatosos e pela intensidade nas expressões faciais. “Essa repercussão é sinal da força do programa, mas me incomodo quando há ofensas pessoais.” Em 2016, o show prepara uma surpresa para os fãs: serão mais candidatos e a atração deve ficar (respire fundo!) cerca de seis meses no ar, em vez dos quatro habituais.

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

XUXA NÃO FEZ MILAGRE, MAS...

1394277_xuxa_11_3_g
Xuxa Meneguel: saída da Globo e chegada na Record teve clima de festa (Foto: Francisco Cepeda)

Xuxa na Record? Do público incrédulo saíram elucubrações diversas sobre como isso seria na prática (a global “surgiu” no Cidade Alerta e até na Fazenda). Apesar da expectativa, o programa ainda não emplacou. A emissora teve mais sorte com Os Dez Mandamentos. Nunca uma novela da casa havia batido a Globo. Com a abertura do Mar Vermelho, o folhetim da Record chegou à média de 28 pontos contra 21 de A Regra do Jogo. Na internet, só se falou disso, vide a brincadeira abaixo, que toma como base a comemoração dos hebreus (crush é o termo das redes sociais para paixonites). Em 28 de janeiro, a história chega aos cinemas. “Será um resumo com cenas inéditas”, explica o diretor Alexandre Avancini, que antecipa um efeito especial guardado a sete chaves: a mão de fogo de Deus assinando as leis para o povo.

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

AS DESVENTURAS DE SANDRARISTO

evaristo-sandra
Evaristo Costa e Sandra Annenberg: dez anos de parceria na bancada do 'Jornal Hoje' (Foto: Zé Paulo Cardeal/Globo)

Segundo dados do Google, o nome de Evaristo Costa é, em algumas semanas, mais buscado até que o de William Bonner. Precursor do estilo informal do jornalismo da Globo, ele apresentou um bloco do Jornal Hoje sentado no chão, seu rosto estampa vários memes, a exemplo de uma montagem em que “segura” um cartaz com a expressão “chora mais” (a imagem virou bordão na rede para provocar amigos com preferências políticas e esportivas distintas). A dobradinha profissional com Sandra Annenberg, outra fonte de descontração à bancada, fez dez anos em novembro. Segue confirmada em 2016.

evaristo
(Foto: Reprodução)

MUSABACATE

image001
Bela Gil e um de seus milhares de memes (Foto: Reprodução)

No Bela Cozinha, do GNT, Bela Gil fez até melancia na grelha. As muitas “substituições” de ingredientes gostosos por opções como linhaça renderam sátiras. Mas quem ri por último é ela: o segundo livro de receitas vendeu 90 000 cópias em um mês.

PREFEITO SUVINIL, RADDARD...

fernando-haddad
Haddad: sua gestão rendeu diversos apelidos (Foto: Reprodução)

Em agosto, São Paulo já registrava quase 100 000 carteiras de motorista retidas, número superior ao contabilizado em todo oano de 2014. Efeito da maior fiscalização da gestão Fernando Haddad, que lhe rendeu o inevitável apelido de Raddard. Ele também virou o “prefeito Suvinil”. Reportagem de VEJA SÃO PAULO mostrou em fevereiro que suas rotas de bicicleta, muitas delas “construídas” apenas com pintura no chão, custavam 650 000 reais por quilômetro, mais que o triplo do previsto e cinco vezes o valor-padrão de Paris. É, porém, uma das metas mais avançadas de sua gestão: 365 quilômetros implantados (400 previstos até o fim de 2016), contra 34 novas creches (243 programadas), 27 escolas (65 prometidas) e um hospital inaugurado (a ideia é ter três).

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

CRISE HÍDRICA E POLÊMICAS NA ESCOLAS

crise-hidrica-sp-meme
Crise hídrica da cidade gerou memes criativos e irônicos (Foto: Reprodução)

Geraldo Alckmin enfrentou uma enorme tragédia pessoal: a morte de seu filho caçula, Thomaz, de 31 anos, em um acidente de helicóptero, em abril. ”Não existe uma dor maior”, declarou ele, na época. No campo político, o ano foi marcado pelo enfrentamento da crise hídrica e pela polêmica da reforma do ensino nas escolas estaduais, que previa o fechamento de 94 colégios e a transferência de milhares de estudantes. No primeiro caso, o governo investiu em obras de captação e continuou adotando medidas de emergência, como a redução da pressão de fornecimento em determinados horários. Como efeito colateral disso, aumentaram as queixas da população por falta d’água. No total, foram 5 987 reclamações na metrópole segundo o balanço mais recente do aplicativo Tá Faltando Água (referente ao período entre 10 de setembro e 26 de outubro). No caso da educação, a onda de invasões nos colégios fez o governo suspender a iniciativa por um ano.

O PIXULECO VIAJA DE VOYAGE

image001
Manifestações contra o governo Dilma ganharam força em 2015 (Foto: Reprodução)

A Avenida Paulista lotou nas manifestações de 15 de março e 12 de abril, as maiores contra o governo Dilma Rousseff. Em paralelo, panelaços pipocaram nas janelas de prédios (era “a revolta da varanda”,na piada dos situacionistas), enquanto o Pixuleco, versão inflável do ex-presidente Lula, fez turnê pelo Brasil. O bonecão foi esfaqueado no Viaduto do Chá, voltou a voar e está sob os cuidados da Aliança Nacional dos Movimentos Democráticos, que reúne mais de 40 grupos pró impeachment (próximo grande ato: 13 de março). “Ando com ele para cima e para baixo, no porta-malas do meu Voyage azul”, conta Carla Zambelli, a atual guardiã.

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

PREPAREM SEUS OUVIIIIIIIDOS!

mc011
MC Melody: vídeos com imitações de falsete dos famosos (Foto: Fernando Moraes)

A derrocada da onda “ostentação” seria boa notícia se não tivesse sido substituída por um tipo de funk muito pior, protagonizado por crianças e adolescentes em canções cheias de pornografia e palavrões. Os shows de alguns deles foram proibidos pela Justiça. Thiago Abreu, o MC Belinho, pai de Gabriela, conhecida como Melody, chegou a ser alvo de inquérito: aos 8 anos, ela cantava letras para lá de inadequadas. Depois, a menina incorporou rapidamente um trabalho mais infantil e se “reinventou”: soma 250 milhões de visualizações em vídeos com os estridentes falsetes em sua conta de Facebook, controlada pelo pai. “Se eu deixar, ela posta de tudo lá.”

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

SERÁ QUE ELE VAI?

datena-meme
José Luis Datena: possível candidatura à Prefeitura de São Paulo rendeu uma enxurrada de memes (Foto: Reprodução)

José Luiz Datena lançou-se pré-candidato a prefeito pelo PP, de Paulo Maluf. No Datafolha, em novembro, surgiu na mesma faixa de 12% a 13% de Marta Suplicy e do dono do cargo, Fernando Haddad — todos longe de Celso Russomanno (34%). “Não sei como pretendem votar em mim, nem confirmei a candidatura”, diz o apresentador. “Se continuar essa roubalheira no cenário político, não me candidato a porcaria nenhuma.” E como fica o PP, em meio a essa espera, Datena? “Se alguém me pressionar, caio fora”, promete.

TUDO DOMINADO (E COLORIDO)

livro-colorir-meme
Nem os livros de colorir escaparam dos memes (Foto: Reprodução)

No mês de maio, segundo pesquisa da Nielsen BookScan, dois em cada dez livros comercializados no país eram de colorir. Em São Paulo, os títulos do tipo se esgotavam com rapidez impressionante. Para quem não entrou na onda, chamada de terapêutica, era pura falta do que fazer. No fim, a moda esfriou rápido: hoje, representa 1,5% das vendas e as editoras estão num quebra-cabeça para achar substituto à altura para a mania. A aposta da Sextante, uma das grandes do ramo: versão adulta da brincadeira de ligar os pontos.

CAMPEÃO DOS CAMPEÕES

rogerio-ceni-meme
Rogério Ceni não jogou contra o Corinthians no fatídico 6 a 1, mas sobrou até para ele um meme do dia (Foto: Reprodução)

Sagrado hexacampeão do Brasileiro após campanha histórica, com direito a 6 a 1 contra o São Paulo (sobrou “zoação” até para Rogério Ceni, que não atuou na partida), o Corinthians adota tática realista para 2016. Segundo o diretor de futebol do clube, Edu Guerra, não há planos de grandes contratações. “Mas vamos fazer de tudo para manter o elenco como está”, diz. Será difícil cumprir a promessa. O camisa 10 Jadson, por exemplo, está de malas prontas para a China, segundo o noticiário do mercado da bola.

corinthians-meme
(Foto: Reprodução)

 

ACELERA OU BRECA?

O ano foi marcado pela redução da velocidade em várias vias da cidade, incluindo as Marginais. Nos tópicos abaixo, confira o ritmo em que andaram alguns assuntos na capital em 2015:

50 KM/H

A adaptação dos refugiados – Só na Missão Paz, do Glicério, 6 500 estrangeiros foram acolhidos. Mas os haitianos e os sírios ainda encontram muito preconceito e alto desemprego por aqui.

Stand-up – Os shows de comédia nesse formato continuam em cartaz pela cidade, mas já não causam o frisson de antes

60 KM/H

Lei de Zoneamento – Após uma série de polêmicas, pressões e modificações, o projeto que determina o crescimento dos bairros ainda não teve seu final

Uber O aplicativo de transportes popularizou-se entre os paulistanos, mas acabou sendo proibido na capital e o futuro do serviço continua incerto

70 KM/H

A grande família – Os quíntuplos Arthur, Melissa, Laís, Giulia e Gabriela levaram até três meses para deixar o hospital na Vila Mariana, mas desfrutam ótima saúde em sua casa, em Santos

Barbearia chique É raro um bairro do centro expandido que não tenha hoje um salão masculino com cerveja e videogame

 

LEIA MAIS

+ A expressão "manda nudes" dominou a internet. Confira nosso "peladômetro"

+ Nosso críticos elegem as melhores e piores atrações do ano em suas áreas

+ O que valorizou e desvalorizou na cidade em 2015, entre artistas e estabelecimentos

  • Veja São Paulo Recomenda

    Atualizado em: 23.Dez.2015

    Filme, parque infantil e opções para comer e beber bem na cidade
    Saiba mais
  • Rede da Carrinho em Casa inclui Extra, Pão de Açúcar, Santa Luzia e Quitanda
    Saiba mais
  • O alimento chegou a entrar em extinção
    Saiba mais
  • Esculturas mudam de lugar pela cidade

    Atualizado em: 4.Jan.2016

    Levantamento mostra que 63 das 400 obras na capital já trocaram de endereço pelo menos uma vez
    Saiba mais
  • Pesquisador relata o auge e a queda do negócio
    Saiba mais
  • Instant Article

    Confira as novidades da semana do Terraço Paulistano

    Atualizado em: 1.Dez.2016

    Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos e empresários que são destaque na cidade
    Saiba mais
  • O coronel Wagner Bertolini Junior conta o que viu na tragédia, que mobilizou 110 homens em 60 viaturas: "Foi um inferno"
    Saiba mais
  • A cidade é a primeira da América Latina a ganhar uma filial da instituição sem fins lucrativos
    Saiba mais
  • As Boas Compras

    Produtos para começar 2016 com o pé direito

    Atualizado em: 18.Dez.2015

    De trevo da sorte a vinagre de romã, uma seleção de produtos (e simpatias) para trazer sorte ao novo ano
    Saiba mais
  • Brasileiros

    Coco Bambu - Shopping Market Place

    Avenida Doutor Chucri Zaidan, 902, Vila Cordeiro

    Tel: (11) 5182 2013

    VejaSP
    1 avaliação

    Nascida em Fortaleza, a rede tem três enormes e bombadas unidades paulistanas e uma nova está com abertura prevista para dezembro, em Santana. O segredo do sucesso são os generosos pratos de pescados para compartilhar. É o caso do peixe jeri (R$ 132,00, para dois). Os filés de pescada- amarela na manteiga chegam com tomate ao toque de nata, cogumelo-de-paris e alcaparra. Arroz ao alho e purê de mandioca guarnecem a pedida.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Cantina / Trattoria / Italianos

    Maremonti Trattoria & Pizza

    Rua Elvira Ferraz, 250, Vila Olímpia

    Tel: (11) 3842 3449

    VejaSP
    Sem avaliação

    Originalmente uma pizzaria, a rede Maremonti ampliou signifcativamente o horizonte de seu cardápio depois que foi comprada pelo empresário Arri Coser, eleito o restaurateur do ano em 2014. Na faceta trattoria, apresenta massas caprichadas, como a clássica lasanha à bolonhesa (R$ 63,00), em uma versão parecida com a que se come na Itália. Se solicitada em tamanho-família, para três pessoas, o preço sobe para R$ 102,00. Outro prato inspirado, o peixe à siciliana (R$ 74,00) é a pescada-amarela em um molho de tomate enriquecido por azeitona preta e alcaparra na companhia do risoto de arroz negro. As pizzas incluem pedidas como o disco com o nome da casa (lâminas de abobrinha e berinjela mais radicchio e cogumelo shiitake sobre mussarela e parmesão; R$ 91,00) e o delicioso paris (queijo brie, cogumelo-de-paris e presunto cru; R$ 94,00). Ao estilo napolitano clássico com massa mais elástica e macia, certificada pela Associazione Pizzaiuoli Napoletani (APN), prove a ótima margherita individual (R$ 56,00). Sobrou espaço para um doce nada italiano? Peça a tarte tatin (R$ 28,00) com sorvete de creme.

    Preços checados em 28 de junho de 2016.

    Saiba mais
  • Carnes

    Pobre Juan - Higienópolis

    Rua Tupi, 979, Higienópolis

    Tel: (11) 3825 0917

    VejaSP
    3 avaliações

    Do trio de casas de cortes em estilo argentino, a unidade de Higienópolis tem a vantagem de oferecer um salão envidraçado que se abre para um jardim cheio de árvores. Estagiam na grelha carnes como o bife com o nome do restaurante (R$ 109,40, 370 gramas), uma variação do contrafilé extraída do ancho. O cardápio também traz receitas da cozinha, entre elas o pirarucu na brasa com palmito pupunha ao molho de ervas com alcaparrone, farofa de urucum e crocante de couve (R$ 86,90). Um dos orgulhos da rede é a bem selecionada carta de vinhos. Uma filial no MorumbiShopping deve ser inaugurada ainda neste ano.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Chope e cerveja

    Pirajá

    Avenida Brigadeiro Faria Lima, 64, Pinheiros

    Tel: (11) 3815 6881

    VejaSP
    19 avaliações

    O bar de jeitão carioca ganhou a terceira unidade na cidade em julho, a poucos metros da Avenida Paulista. Assim como nos demais endereços, o visitante encontra um ambiente desencanado e propício para bebericar uma caipirinha. Continua uma delícia a de dois limões (o taiti e o siciliano), mais rapadura (R$ 22,00). Novo petisco, o bolinho de mandioquinha guarda um saboroso recheio de carne de sol, pimenta cambucie catupiry (R$ 28,00 a porção). Está prometida a abertura de uma loja no Shopping Eldorado até novembro.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

     

    Saiba mais
  • Drinques

    Isola

    Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, 2041, Vila Nova Conceição

    Tel: (11) 3168 1333

    VejaSP
    1 avaliação

    É visível que os sócios do restaurante Tre, no Shopping JK Iguatemi, vêm tentando bombar o Isola, montado dentro do estabelecimento. Afinal, o barman Spencer Amereno Jr., antiga estrelado balcão e premiado duas vezes por VEJA COMER & BEBER, desligou-se da casa em março de 2015 e levou parte da clientela para o Frank Bar, na Bela Vista. Nas noites mais tranquilas, por exemplo, é necessário atravessar todo o salão do bar para jantar no restaurante italiano (as entradas das duas casas, normalmente, são independentes). Os preços também diminuíram um pouco. Para baratear os custos, o lugar deu um passo atrás ao deixar de investir em insumos artesanais e nas belas apresentações — o que fez sua avaliação diminuir de quatro para três estrelas. Isso não significa que não se encontram pedidas atraentes na carta, executada pela equipe de barmen. Vai bem a releitura do caju amigo apelidada de sottomarino giallo inglese (gim, compota da fruta, limão e soda de caju; R$ 32,00). Outra atração se chama anubis e leva cachaça, jabuticaba, limão e xarope de açúcar mascavo (R$ 28,00).

    Preços checados em 10 de fevereiro de 2016.

    Saiba mais
  • Docerias

    Casa Mathilde - Santana Parque Shopping

    Rua Conselheiro Moreira de Barros, 2780, Lauzane Paulista

    Tel: (11) 2208 2714

    VejaSP
    Sem avaliação

    Praça Antônio Prado, em frente ao Edifício Martinelli e a um quarteirão da Estação São Bento do metrô. Essas coordenadas são mais do que conhecidas por quem não dispensa um bom doce português. Afinal, é ali que funciona desde 2013 a Casa Mathilde, dona de um dos melhores pastéis de nata da cidade. Pois não é que no meio do ano a marca seguiu para o norte e abriu um ponto de venda no Santana Parque Shopping? Instalada no Armazém Santana, pequeno complexo gastronômico onde também funcionam um empório e um hortifrúti, entre outras atrações, a loja tem seu balcão estrategicamente voltado para o corredor do centro de compras. Reluzem não só o já referido pastel de nata (R$ 6,80), de massa crocante e recheio cremoso, como também o travesseiro de sintra e a queijada da mathilde (R$ 7,50 cada uma), feita de gema de ovo e amêndoa. Para acompanhar tanta doçura, só mesmo um expresso, que ali é da marca Segafredo (R$ 4,80).

    Preços checados em 22 de agosto de 2016.

    Saiba mais
  • Aparentemente opostas, a arte e a ciência compartilham um ponto co­mum. Ambas podem expandir a percepção humana para além do que os sentidos captam. A fim de comprovar a tese, o curador Paulo Miyada convidou dezesseis autores a expor na mostra Arte e Ciência obras que dialogam com teorias da física e da astronomia, por exemplo. Numa das peças, assinada por Pontogor, duas caixas de som parecem estar desligadas. Na verdade, emitem frequências tão altas e tão baixas que nossos ouvidos são incapazes de captar. Na série Parallax, Marcelo Moscheta estuda o funcionamento do cérebro e quão facilmente ele pode ser enganado. Ao primeiro olhar, o visitante é induzido a acreditar que as fotografias dizem respeito a uma superfície de outro planeta. Logo descobre, porém, que as imagens são de uma praia. Em Movimento de um Dia, Marcius Galan registra de perto um poro de onde cresce um pelo. Ampliado, o que tem milímetros de comprimento vira um grande monumento — tudo é uma questão de escala. Além de admirar essas soluções surpreendentes, assista aos vídeos dos estudiosos Fernando Reinach e Jorge de Albuquerque Vieira explicando o bê-­á-bá das peças e os conceitos envolvidos. Mesmo quando não parece tão exata, a ciência ajuda a entender melhor o mundo retratado pelas artes plásticas.
    Saiba mais
  • A saída para a sobrevivência da cinessérie foi brincar com algo recente: a crise econômica que se agravou no país em 2015. Ok, trata-se de humor da estação que já estará caduco em alguns meses. Por enquanto, dá para se divertir com a continuação da trajetória de Dino (Leandro Hassum). Ele perdeu, novamente, sua fortuna no episódio anterior e, em, ganha uns trocados vendendo biscoitos no farol. Um atropelamento o coloca por sete meses num hospital e, ao sair do coma, descobre algo capaz de tirar sua família do buraco: Tom (Bruno Gissoni), responsável pelo acidente, é filho de Rique (Leonardo Franco), o homem mais rico do Brasil. E, para melhorar, sua filha (Julia Dalavia) está namorando o herdeiro. O pai dele, encantado com a simplicidade e transparência de Dino, decide dar a ele um emprego-cabide em sua corretora de valores. O roteiro não foge do óbvio e, por isso mesmo, consegue fazer rir com sua graça  popular. Rique, claro, é uma cópia de Eike Batista e sua mulher (Emanuelle Araújo) usa até uma “coleira” no pescoço, inspirada em Luma de Oliveira. A cereja do bolo, contudo, vem de Brasília. Na conversa de Dino e seu colega de trabalho (Kiko Mascarenhas) com Dilma, sobram farpas, inclusive, para as “pedaladas” (fiscais) — e Mila Ribeiro rouba a cena como a intérprete da presidente. Mas, entre muitos acertos, a comédia acaba se rendendo ao politicamente correto ao abraçar o romantismo em seu desenrolar. Estreou em 24/12/2015.
    Saiba mais
  • O quarto episódio da cinessérie segue a fórmula do mais do mesmo e entrega à plateia infantil um misto de aventura e comédia com, é claro, números musicais dos esquilos falantes. Embora a junção entre filme e animação esteja cada vez melhor, o preguiçoso roteiro segue uma cartilha para lá de manjada. Na trama, Alvin, Simon e Theodore estão injuriados porque o dono deles, Dave (Jason Lee), está prestes a pedir a mão da médica Shira (Kimberly Williams-Paisley) em casamento. Para piorar, os bichinhos tiveram uma má impressão do filho dela, um rapaz (Josh Green), aparentemente, arrogante e desleal. Eles, porém, vão juntar as forças. Como Dave e Shira foram para Miami, os quatro saem de Los Angeles e vão atravessar os Estados Unidos para impedir o noivado. Estreou em 24/12/2015.
    Saiba mais
  • O texto de Shakespeare ganha tradução literal e, por isso, o drama pode soar “estranho” aos ouvidos. Acompanha-se, aqui, a trajetória do guerreiro Macbeth (Michael Fassbender) que, após sair-se vitorioso de uma batalha, escuta, de três bruxas, algo impensável: ele se tornará o próximo rei da Escócia. Instigado pela ambiciosa esposa (Marion Cotillard), Macbeth acaba matando Duncan e, assim, assume o trono. Outras vinganças e crimes virão. Cenários e figurinos despojados tentam aproximar o espectador dos personagens mas, inexplicavelmente, o realizador tira de cena algo fundamental na peça: as mãos sujas de sangue de Lady Macbeth que a levam à loucura. Além disso, o tom solene das atuações provoca certo tédio. Estreou em 24/12/2015.
    Saiba mais
  • Na Londres de 1912, Maud Watts (Carey Mulligan) leva uma vida quase de escrava. Trabalha arduamente numa lavanderia industrial e, ao chegar em casa cansada, tem de cozinhar para o marido (Ben Whishaw) e o filho pequeno. Como um grupo de mulheres faz manifestações pelo direito ao voto, a cidade vive em polvorosa. Muitos homens, incluindo o severo e amoral patrão de Maud, são contra as ativistas, assim como as esposas mais comportadas. Uma colega da protagonista, contudo, a convence a lutar pela causa — e Maud, com a cara e a coragem, vai driblar os problemas pessoais para se impor. Sempre é bom recordar para as novas (e também velhas) gerações como o mundo se comportava no início do século passado. Por isso, não faltam boas intenções no drama. A história concentra-se, sobretudo, nos dilemas e dores de Maud, uma típica sofredora de folhetins. Acompanha-se sua saga com interesse, embora o clímax da história deixe um certo ar de frustração. Decepciona igualmente a minúscula participação de Meryl Streep, na pele da líder das sufragistas. Estreou em 24/12/2015.
    Saiba mais
  • Na trama, a americana Jess (Drew Barrymore) e a inglesa Milly (Toni Collette) moram em Londres e são amigas desde a infância. Já adultas, embora ainda inseparáveis, tomaram rumos distintos. Milly tem um casamento harmonioso, filhos e um bom emprego enquanto Jess pena para engravidar do marido simplório (papel de Paddy Considine). Uma bomba ainda vai cair no colo das duas: Milly está com câncer nos seios. Há um tom certeiro entre o humor (por vezes negro) e o drama. A leveza, aos poucos, cede espaço para o ressentimento e a revolta de Milly. Tenta-se, assim, alertar a plateia: é ficção, porém o realismo prevalece. Vale o aviso às mulheres: difícil sair da sessão sem borrar a maquiagem. Estreou em 24/12/2015.
    Saiba mais
  • Malas que vão para Belém

    Atualizado em: 10.Ago.2016

Fonte: VEJA SÃO PAULO