Especial

Restaurantes: uma variedade imbatível

Confira dez endereços representativos do que há de melhor na cidade

Por: Arnaldo Lorençato

FASANO SP TURISMO
O salão do Fasano: clássicos italianos (Foto: Ligia Skowronski)

A metrópole tem o quarto melhor restaurante do mundo, o D.O.M, segundo a publicação inglesa “Restaurant”. E muito mais. Em São Paulo, figuram mesas sofisticadas como as do Fasano e as da La Brasserie Erick Jacquin, ao lado de templos culinários que investem em propostas modernas, como o próprio D.O.M. e o Maní. Essas casas, naturalmente, cobram um preço à altura da excelência de sua cozinha. No outro extremo, é também uma capital onde se come bem sem gastar muito, vide o caso do Mocotó, que valoriza receitas do sertão nordestino.

  • Portugueses

    A bela Sintra

    Rua Bela Cintra, 2325, Jardim Paulista

    Tel: (11) 3891 0740 ou (11) 3891 1090

    VejaSP
    1 avaliação

    Em rara sintonia, o sócio alentejano Carlos Bittencourt e a chef Ilda Vinagre descobriram como agradar em cheio à clientela fel. Se o serviço no salão mantém a linha formal e extremamente gentil (as pedidas chegam à mesa em lindas cloches metálicas), a cozinha se permite uma ou outra invenção, sem escandalizar os mais puristas, claro. Entre as ótimas criações de Ilda está o mil-folhas de bacalhau com tomate, espinafre e creme gratinado (R$ 142,00). Para variar do pescado, experimente o arroz de polvo à portuguesa (R$ 117,00). Escolha na vistosa bandeja de sobremesas a deliciosa e açucarada torta de nozes com baba de moça (R$ 34,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Brasileiros

    Brasil a Gosto

    Rua Professor Azevedo Amaral, 70, Jardim Paulista

    Tel: (11) 3086 3565

    8 avaliações
  • Cozinha contemporânea

    D.O.M.

    Rua Barão de Capanema, 549, Jardim Paulista

    Tel: (11) 3088 0761 ou (11) 3081 4599

    VejaSP
    11 avaliações

    Quando estava no extinto Filomena, Alex Atala já elaborava pratos surpreendentes, a exemplo de uma manga grelhada com pimenta‑branca. Isso no fim da década de 90, a anos‑luz de virar superstar da cozinha. Desde que abriu o D.O.M., nos Jardins, dezesseis anos atrás, ele mantém a mesma pegada. Calcula ter lançado pelo menos 500 receitas. Como um maratonista do paladar, está sempre correndo da acomodação. Embora tenha apego por algumas sugestões como o aligot, purê de queijos que se tornou uma de suas marcas registradas, permanece sedento por novidades. Nesta temporada, os menus degustação, de 305 a 560 reais, continuam privilegiando os ingredientes nacionais e têm como estrelas o palmito pupunha na forma de um envelope e recheado de vatapá e o pirarucu com purê de açaí, em que a pele do peixe amazônico é transformada em torresmo. A modernidade também está presente no sorbet de manjericão com limão, pimenta cristalizada e chutney de bacuri e no zabaione de canela com sorvete de queijo e calda de morango.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Italianos

    Fasano

    Rua Vitório Fasano, 88, Jardim Paulista

    Tel: (11) 3062 4000 ou (11) 3896 4000

    VejaSP
    10 avaliações

    Devoto da culinária tradicional, o restaurateur Rogério Fasano já declarou inúmeras vezes que detesta as cozinhas de vanguarda. Pelo visto, ele acaba de rever esse conceito em um dos quatro ótimos menus degustação (R$ 390,00 cada um) de seu restaurante. Isso não quer dizer que a casa luxuosa com o sobrenome de sua família passou a servir pratos cheios de espuma. Ao lado do novo cardápio com clássicos como linguini combinado a lagostim, tomate e um diabólico toque de pimenta, o chef Luca Gozzani prepara uma versão que reúne receitas autorais. O banquete compõe-se de cinco sugestões modernas. No ravióli de abóbora e foie gras, creme de amêndoa, manteiga e sálvia, por exemplo, sobressai o jogo de texturas da hortaliça e do fígado gordo de pato. Com a carne do gado wagyu, Gozzani faz um brasato cozido à perfeição.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Rodízios

    Fogo de Chão - Brooklin

    Avenida dos Bandeirantes, 538, Vila Olímpia

    Tel: (11) 5505 0791

    VejaSP
    6 avaliações

    A rede foi a vencedora na categoria de melhor rodízio da última edição de VEJA COMER & BEBER. Desde 2013, possui cinco endereços paulistanos, onde se podem provar ótimos cortes. Basta indicar o ponto preferido que vão chegando num desfile quase interminável o bife ancho valorizado pelo marmoreio de gordura, a fraldinha de deixar saudade, a apetitosa paleta de cordeiro e o shoulder steak extraído do dianteiro bovino. O aparador traz complementos como endívias fresquinhas, palmitos macios e carnudos cogumelos. A pedidos, os garçons trazem polentinha dourada, batata rústica ao alecrim e banana frita. Custa R$ 122,00. A privilegiada seleção de tintos e brancos, embora longe de ser barata, coloca a carta de vinhos entre as melhores da cidade. Algo incomum nesse tipo de estabelecimento, há sobremesas de primeira da doceria i Dolci.

     

    Preços checados em 16 de março de 2016. 

    Saiba mais
  • Japoneses

    Kinoshita

    Rua Jacques Félix, 405, Vila Nova Conceição

    Tel: (11) 3849 6940

    VejaSP
    2 avaliações

    Entre os expoentes da categoria, o restaurante comandado pelo chef Tsuyoshi Murakami oferece pequenos (e caros) bocados da culinária japonesa. Com dez fatias de atum, buri, salmão, namorado e serra, o sashimi matsu sai por R$ 74,00. Já a versão pequena de bem montados sushis, com nove unidades, custa R$ 89,00. Antes empanado na farinha panko e agora servido como um tempurá bem levinho, o ebi fry (R$ 76,00) traz deliciosos pedaços de camarão frito — a porção diminuta dá vontade de pedir bis. Sem acompanhamento incluso, a barriga de salmão marinada por três dias no missô (R$ 55,00) é finalizada por raspas de limão. Antigo no cardápio, o choco moti (R$ 30,00) é a melhor sobremesa. Trata-se de uma dupla de bolinhas à base de arroz recheadas de chocolate belga e servida com sorvete.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Franceses

    La Brasserie Erick Jacquin

    Rua Pedroso Alvarenga, 1088, Itaim Bibi

    Tel: (11) 3826 5409

    11 avaliações

    Erick Jacquin se tornou um personagem de si mesmo no mundo da cozinha. Não tem travas na língua, gosta de uma dose de uísque e parece cada vez mais rechonchudo (“Estou com 129 quilos. Tinha 130”, brinca). Essa exuberância se repete em suas receitas, mas de modo inverso. As sugestões elaboradas por ele mostram-se cada vez mais delicadas, de uma finesse surpreendente. Conta pontos para esse trabalho primoroso a direção segura de uma equipe afinada. Impossível não se render às suas versões de foie gras — não há chef no país que faça melhor. Frio e incrivelmente sedoso, o fígado de pato (R$ 78,00) vem com uma fruta na forma de entrada. Mas não se assuste se na descrição do cardápio estiver escrito figo e, de repente, aparecer uma pera. Jacquin é assim mesmo: muda sem avisar. O foie gras surge ainda numa sugestão modernizada do filé à rossini. No lugar da carne, vai um atum quase cru coberto por um naco da iguaria, tostada por fora e cremosa por dentro. Custa R$ 95,00. Da terra, há a paleta de cordeiro assada durante seis horas ao molho de vinho do Porto e servida na companhia de favas verdes e grão-de-bico (R$ 89,00). Jacquin, que se intitula o pai do petit gâteau, prepara uma degustação de sobremesas que inclui o bolinho de chocolate, creme brûlé, torrone gelado, fingers de chocolate no açúcar mascavo e sopa de frutas vermelhas, além de sorvete. Sai a R$ 48,00 e dá para duas pessoas.

    Preços checados em setembro/outubro de 2013.

    Saiba mais
  • Carnes

    Varanda

    Rua General Mena Barreto, 793, Itaim Bibi

    Tel: (11) 3887 8870

    VejaSP
    8 avaliações

    Das churrascarias da cidade, a de Sylvio Lazzarini é uma das que mais exploram o saboroso (e caríssimo) kobe beef, extraído do gado de origem japonesa wagyu. As sugestões incluem o strip loin (a partir de R$ 185,00), um bifão de 380 gramas acompanhado de legumes ao vapor. Na degustação de R$ 158,00 do jantar, a carne marmorizada aparece como um dos quatro cortes oferecidos em porções menores.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Cozinha contemporânea

    Maní

    Rua Joaquim Antunes, 210, Jardim Paulistano

    Tel: (11) 3085 4148

    VejaSP
    14 avaliações

    O luxo de dois grandes chefs se encarregarem do mesmo menu tem um preço: R$ 470,00 — no caso, pela degustação completa assinada por Helena Rizzo e Daniel Redondo. As pedidas variam segundo a vontade da dupla, mas sempre têm combinação de sabores inesperados, como o nhoque de batata e gorgonzola no caldo de cebola adocicado e a garoupa cozida a baixa temperatura com escamas de peixe fritas (sim, você leu certo e elas são uma delícia). No menu fixo, o ótimo arroz de chorizo espanhol com grão-de-bico e peixe sai por R$ 105,00.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Bom e barato / Brasileiros

    Mocotó

    Avenida Nossa Senhora do Loreto, 1100, Vila Medeiros

    Tel: (11) 2951 3056

    VejaSP
    36 avaliações

    Quem sente saudade dos preços de antigamente pode se assustar ao consultar o cardápio atual do chef Rodrigo Oliveira. Quando foi eleito o melhor bom e barato pela primeira vez, em 2008, o restaurante cobrava só R$ 16,90 pela carne de sol com pimenta-biquinho. Hoje, são R$ 49,90. O reajuste acompanhou a badalação crescente em torno do endereço na Vila Medeiros, é verdade, mas os novos valores ainda não chegam ao patamar dos praticados pelos concorrentes. Resultado? A casa volta ao pódio neste ano com o melhor custo-benefício da cidade. Conselho amigo: como os pratos são fartos e vai dar vontade de provar tudo, programe a visita com um grupo grande, compartilhe as receitas e rache a conta.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO