ESPECIAL

"Comer & Beber" 2013: restaurantes para comer pirarucu

Confira a seleção dos melhores endereços para provar o peixe

Por: Arnaldo Lorençato e Helena Galante

Tordesilhas tem pirarucu entre os destaques
Tordesilhas: pirarucu é um dos destaques da casa nos Jardins (Foto: Marcos Issa)

O guia “Comer & Beber” 2013 apresenta 450 restaurantes. Abaixo, a seleção de endereços que servem pirarucu:

+ Tudo sobre o "Comer & Beber" 2013

  • Brasileiros

    Amazônia

    Rua Rui Barbosa, 206, Bela Vista

    Tel: (11) 3142 9264

    VejaSP
    2 avaliações

    O proprietário, Paulo Leite, adora caminhar pelo salão e explicar aos clientes os sabores da cozinha paraense. Montado apenas aos sábados e domingos no almoço, o bufê de sete especialidades oferece um panorama dessa culinária aos iniciantes (R$ 75,00), mas o visual dos aparadores não chega a empolgar. Disponível diariamente, a lista de pedidas à la carte mostra-se mais atraente. Peça a apetitosa casquinha de caranguejo (R$ 23,00) para começar, coberta por bastante farinha de mandioca amarela. Para ser tomado direto na cuia, o caldo tacacá (R$ 21,00) leva tucupi (sumo da mandioca brava), goma de tapioca, camarão seco e jambu, vegetal de efeito anestésico. Continue com a maniçoba (R$ 62,00 para dois), receita que lembra a feijoada, composta de folhas de mandioca cozidas por um longo período, carnes e embutidos. Na sobremesa, tapioca em duas versões: no sorvete da marca paraense Cairu (R$ 12,00) e no pudim salpicado de pedacinhos crocantes do ingrediente (R$ 12,00).

    Preços checados em 31 de maio de 2016.

    Saiba mais
  • Brasileiros

    Brasil a Gosto

    Rua Professor Azevedo Amaral, 70, Jardim Paulista

    Tel: (11) 3086 3565

    8 avaliações
  • Brasileiros

    Dalva e Dito

    Rua Padre João Manuel, 1115, Jardim Paulista

    Tel: (11) 3068 4444

    VejaSP
    21 avaliações

    Nesta casa de Alex Atala, do premiado D.O.M., quem cuida do dia a dia da cozinha é o chef Elton Junior. Deliciosos, os pastéis de vatapá e camarão (R$ 27,00) poderiam ter uma quantidade menos tímida de recheio. Amparado por torradas, o ótimo vinagrete de polvo (R$ 45,00) é uma pequena festa do mar. Um dos pratos mais antigos do cardápio, o porco na lata vem na companhia de purê de batata aromatizado com pequi (R$ 79,00). Adoce o final com o pouco açúcar da torta de chocolate com um toque discreto de cumaru e sorbet de frutas vermelhas (R$ 28,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Cozinha contemporânea

    Éclat Restaurante

    Rua Marcos Lopes, 180, Moema

    Tel: (11) 2337 8810 ou (11) 2337 6810

    3 avaliações

    A casa teve uma estreia promissora com a chef Mariana Gilbertoni, que deixou o restaurante no início de janeiro. A cozinheira foi substituída por Diego Arteiro (ex-Vila das Meninas), que também deu baixa. Desde agosto, o novo titular dos fogões é o ex-subchef Davi Marques de Sousa. Entre as sugestões preparadas por ele está o confit de pato na companhia de aligot (R$ 49,00), o purê de batata com queijo tipicamente francês. Ele também se aventura por receitas italianas, caso do risoto de ossobuco (R$ 38,00). Antes, a dica é provar a lula empanada ao molho agridoce (R$ 20,00). Para finalizar, o brownie com sorvete de creme tem o complemento de farofa de paçoca (R$ 16,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2013

    Saiba mais
  • Brasileiros

    Esquina Mocotó

    Avenida Nossa Senhora do Loreto, 1108, Vila Medeiros

    Tel: (11) 2949 7049

    VejaSP
    13 avaliações

    Responsável também pela cozinha do vizinho e premiado Mocotó, Rodrigo Oliveira usa o Esquina Mocotó para fazer receitas autorais. À sua maneira, o chef reinterpreta o Brasil em pratos como o saboroso arroz de galinheiro (com milho, pequi e ovo num caldo untuoso que cola na boca; R$ 48,90) e a costelinha de javali com cuscuz de milho de jeitão sertanejo, feijão-de-corda e folhas refogadas (R$ 44,90). Embora tenha um conceito interessante, o ceviche de pé de porco (cubos cozidos de carne no tucupi, com limões taiti e siciliano, mandiopã e batata-doce; R$ 28,90) entusiasma menos.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Cozinha contemporânea

    Le Manjue Organique

    Rua Domingos Fernandes, 608, Vila Nova Conceição

    Tel: (11) 3034 0631

    VejaSP
    4 avaliações

    Como transformar a comida natureba em um prato gastronômico? Pergunte ao chef e sócio Renato Caleff. Ou, melhor, prove das atraentes receitas dele, que priorizam ingredientes orgânicos e os chamados funcionais. Não há como fugir da moqueca de cogumelo shiitake e palmito pupunha na companhia da agradável farofinha e molho de pimenta (R$ 59,00). Se carne é a sua “fraqueza”, o chamado cordeiro fit em tiras vem com mix de arroz integral, lentilha, passas e grão-de-bico (R$ 72,00). Para encerrar, a pera cozida em tangerina é incrementada com a saborosa ganache de cacau sem lactose (R$ 22,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Bom e barato / Brasileiros

    Mocotó

    Avenida Nossa Senhora do Loreto, 1100, Vila Medeiros

    Tel: (11) 2951 3056

    VejaSP
    36 avaliações

    Quem sente saudade dos preços de antigamente pode se assustar ao consultar o cardápio atual do chef Rodrigo Oliveira. Quando foi eleito o melhor bom e barato pela primeira vez, em 2008, o restaurante cobrava só R$ 16,90 pela carne de sol com pimenta-biquinho. Hoje, são R$ 49,90. O reajuste acompanhou a badalação crescente em torno do endereço na Vila Medeiros, é verdade, mas os novos valores ainda não chegam ao patamar dos praticados pelos concorrentes. Resultado? A casa volta ao pódio neste ano com o melhor custo-benefício da cidade. Conselho amigo: como os pratos são fartos e vai dar vontade de provar tudo, programe a visita com um grupo grande, compartilhe as receitas e rache a conta.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Brasileiros

    Tordesilhas

    Alameda Tietê, 489, Jardim Paulista

    Tel: (11) 3107 7444

    VejaSP
    9 avaliações

    Há quase três décadas Mara Salles não erra a receita. A chef e dona do Tordesilhas exibe os predicados logo na comissão de frente (R$ 42,00, para dois), uma combinação de quitutes, entre eles pastel de camarão e abobrinha-brasileira marinada. Clássico da culinária do Espírito Santo, a moqueca capixaba pode ser encontrada numa versão vegetariana de banana-da-terra (R$ 55,00). O sertão nordestino aparece na carne-seca com baião de dois, abóbora assada e vinagrete de maxixe (R$ 65,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO