ESPECIAL

"Comer & Beber" 2013: restaurantes para comer paella

Confira a seleção dos melhores endereços para provar esse prato espanhol

Por: Arnaldo Lorençato e Helena Galante - Atualizado em

Los Molinos - paella
Los Molinos: paella é uma das atrações do cardápio (Foto: Mario Rodrigues)

O guia “Comer & Beber” 2013 apresenta 450 restaurantes. Abaixo, a seleção de endereços que servem paella:

+ Tudo sobre o "Comer & Beber" 2013

  • Espanhóis

    Don Curro (mudou de nome para Don Curro a la Sabrina)

    Rua Alves Guimarães, 230, Pinheiros

    10 avaliações
  • Espanhóis

    La Tasca

    Avenida dos Carinás, 592, Moema

    3 avaliações
  • Espanhóis

    Los Molinos

    Rua Vasconcelos Drumond, 526, Vila Monumento

    Tel: (11) 2215 8211

    VejaSP
    3 avaliações

    Tem um salão antigão e está instalado numa área residencial do Ipiranga. Na receita valenciana, que inclui frango e porco além de frutos do mar, a paella para dois sai por R$ 170,00. Bem abrasileirado, o camarão la plaza maior (R$ 129,00, para dois) vem frito com catupiry mais arroz e brócolis de acompanhamento. No site da casa, divulga promoções para alguns dias de semana, nos quais é imprescindível fazer reserva. Às quintas, por exemplo, uma versão individual da paella sem lagosta sai por R$ 49,00.

    Preços checados em 10 de junho de 2015.

    Saiba mais
  • Peixes e frutos do mar

    Mexilhão

    Rua Treze de Maio, 626, Bela Vista

    Tel: (11) 3263 0135

    VejaSP
    4 avaliações

    Nas mãos da mesma família desde a fundação há 46 anos, sempre foi um porto seguro para quem quisesse provar pescados em meio às cantinas do Bixiga. Mais recentemente, tem balançado com as marés. Peixes caros e antes impecáveis como o namorado (R$ 95,90) podem vir ressecados na companhia de legumes cozidos demais como a vagem molenga. Tentáculos mirrados e duros de polvo prejudicam o grelhado misto de frutos do mar (R$ 266,00, para dois), que tem ainda lula e camarão junto de batata sautée. As lulas empanadas (R$ 71,00) continuam ótimas, assim como o serviço cortês.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO