Restaurantes

Evite fila em restaurantes

Roteiro traz a hora certa de chegar para não ficar à espera de mesa

Por: Sophia Braun - Atualizado em

Restaurante Spot
Restaurante Spot: clientes esperam mesa no bar lotado de moderninhos (Foto: Mario Rodriges)

Ser uma das capitais gastronômicas do mundo tem seu preço. Se por aqui estão casas prestigiadas, sucesso de público, com elas estão também as filas de espera. Para evitar o transtorno de passar até três horas na luta por uma mesa, selecionamos 16 restaurantes concorridos, com os dias de maior movimento, e damos o melhor horário para chegar e já se sentar.

Confira abaixo:

Arturito

Dias de maior movimento: quinta, sexta e sábado, no jantar, e domingo na hora do almoço.

Um casal pode esperar até uma hora por uma mesa quando o restaurante está cheio. A fila para grupos é ainda maior. Evite chegar entre as 20h e as 22h nas noites de quinta, sexta e sábado e das 13h às 15h aos domingos.

Bráz

Dias de maior movimento: quinta, sexta e sábado (a casa só abre no jantar).

Na unidade de Pinheiros, a espera para grupos gira em torno de 30 minutos. Um casal pode conseguir uma mesa com mais facilidade. Tente chegar entre 18h30, quando o restaurante abre, e 20h. O movimento geralmente começa a partir desse horário.

Capim Santo

Dias de maior movimento: sábado e domingo, no almoço.

As filas de espera podem demorar de uma hora a uma hora e meia. Procure chegar no horário em que o restaurante abre, às 12h30, ou depois das 15h.

Cristal

Dias de maior movimento: sábado e domingo.

A espera, principalmente no domingo, chega a uma hora. Para conseguir uma mesa sem pegar fila, evite chegar depois das 20h.

Due Cuochi

Dias de maior movimento: sexta e sábado, no jantar, e domingo, no almoço.

Na unidade do Itaim, as esperas podem chegar a uma hora, dependendo do número de pessoas para sentar juntas à mesa. Tente chegar no horário de abertura do restaurante, às 12h, no almoço, e às 19h, no jantar.

Gopala

Dias de maior movimento: quinta, sexta e sábado.

Como a maioria das mesas é para duas pessoas, o restaurante indiano estima que um casal aguarde 20 minutos nos horários de pico. Grupos podem demorar mais para serem atendidos. Evite chegar entre 13h e 14h em dias de semana e das 13h30 às 15h aos sábados.

Mocotó

Dias de maior movimento: sexta, no jantar, sábado, domingo e feriados.

A espera nos finais de semana chega a demorar de duas a três horas para mesas com mais de quatro pessoas e de uma a uma hora e meia para mesas de duas pessoas. Como o serviço é contínuo, tente chegar até as 19h30 às sextas. Aos sábados e domingos, a fila começa a se formar antes mesmo do horário de abertura do restaurante, às 12h.

Mori Sushi

Dias de maior movimento: quinta, sexta e sábado no jantar.

Aqui, a espera para grupo ou casal costuma ser a mesma, algo em torno 40 minutos. Para driblar filas, tente chegar até às 20h30.

■ New Dog

Dias de maior movimento: sexta e domingo no jantar e sábado durante toda a noite, até às 7h.

Nos horários de pico os clientes costumam esperar 20 minutos por uma mesa. Evite chegar depois das 20h -- as filas podem se estender pela madrugada.

Outback

Dias de maior movimento: sexta no jantar e domingo na hora do almoço.

Na unidade do Shopping Eldorado, as filas demoram cerca de duas horas para um casal nas noites de sexta. Grupos podem esperar ainda mais. No almoço de domingo, a espera chega a uma hora e meia. Tente chegar entre 17h30 e 18h na sexta, quando o começa o happy hour do restaurante, e das 12h às 12h30 no domingo.

Ráscal

Dias de maior movimento: domingo, no almoço.

Na unidade do Itaim, o almoço de domingo é recordista de filas, quando um grupo chega a esperar de uma a uma hora e meia por uma mesa. Um casal costuma sentar em até 30 minutos. Evite chegar depois das 12h30 nesses dias.

Rubayat

Dias de maior movimento: sábado e domingo, no almoço.

Nos finais de semana a espera para um grupo chega a uma hora e meia. Já um casal pode conseguir uma mesa em até 40 minutos. O ideal é chegar antes das 13h30 ou depois das 15h30.

Si Señor

Dias de maior movimento: sexta e sábado, tanto no almoço quanto no jantar.

À noite, a unidade de Higienópolis costuma ter espera de meia hora. Procure chegar antes das 20h30 para conseguir uma mesa em menos tempo.

Spot

Dias de maior movimento: sexta, no jantar, e domingo, no almoço.

As filas podem demorar até uma hora, dependendo do número de pessoas para sentar à mesma mesa. Tente chegar no horário de abertura do restaurante: às 12h no almoço e às 20h no jantar.

Temakeria

Dias de maior movimento: almoço todos os dias de semana, sexta no jantar e madrugadas de quinta a sábado.

O restaurante jura que um casal não espera mais que 15 minutos por uma mesa na hora do jantar, mas na prática o movimento é tanto que é bom se preparar para sentar e aguardar. Até mesmo de madrugada os clientes podem enfrentar pequenas filas, principalmente das 2h às 3h.

Ton Hoi

Dias de maior movimento: sexta e sábado, no jantar, e domingo na hora do almoço.

As filas chegam a demorar mais de uma hora nos horários de pico. Muitas vezes elas começam a se formar antes mesmo de o restaurante abrir. Por isso, o ideal é chegar pontualmente às 19h30 na sexta e às 12h no domingo.

Fonte: VEJA SÃO PAULO