Gastronomia

Aproveite a cidade vazia para ir a restaurantes e bares concorridos

Restaurantes como Mocotó, Le Jazz e Famiglia Mancini e bares famosos por suas filas de espera, entre eles, Frangó e Dona Onça, estão mais tranquilos nesta época

Por: Redação VEJASAOPAULO.COM - Atualizado em

A vida no sufoco - Mocotó - 2218
Mocotó: os clientes aglomeram-se no bar, que fica com um jeitão de metrô na hora do rush (Foto: Fernando Moraes)

Com a cidade mais vazia, aproveite para conhecer ou revisitar casas famosas pela espera para se conseguir uma mesa. O movimento desses endereços diminui nos últimos e nos primeiros dias do ano, quando muita gente está fora de São Paulo.

+ Onde comer e beber na semana do Ano-Novo

Um desses locais é o Mocotó, na Zona Norte, que fica aberto no fim de semana (28 e 29) e a partir de quinta (2). A espera por um assento chega a cair de duas horas e meia para cerca de uma hora nesse período do ano. Outro exemplo é a cantina Famiglia Mancini, no centro, que fecha apenas na terça (31) _o local atrai muitos turistas, mas dá para evitar o sufoco chegando até as 19 horas.

+ Endereços premiados por VEJA LITORAL PAULISTA “Comer & Beber”

+ Comidas leves para quem exagerou no fim de ano

Confira na lista abaixo o serviço de fim de ano desses e de outros restaurantes, bares e lanchonetes badalados.

pastel-camarão-bar-giba-mario-rodrigues
Pastel de camarão do Bar do Giba (Foto: Mario Rodrigues)

► BARES

Adega Santiago: os pratos de pegada ibérica são servidos no dia 30 em horário especial: 12h às 15h. Fecha em 31 de dezembro e 1º de janeiro.

Astor: um dos melhores botecos da cidade, o local desce as portas em 31 de dezembro e 1º de janeiro. .

Bar Brahma:  no dia 30, oferece almoço até as 15h e reabre apenas para a festa da virada.

Bar da Dona Onça: fecha as porta apenas em 31 de dezembro e 1º de janeiro.

Bar do Giba: melhor boteco da cidade segundo a edição "Comer & Beber", funciona normalmente até o dia 28, quando encerra as atividades de 2013.

Bar Léo: o clássico boteco desce as portas apena no feriado de Ano-Novo (1º de janeiro). Nos dias 30 e 31 tem horário especial: 11h às 16h.

SubAstor: o bar de drinques vencedor do especial "Comer & Beber" não funciona em 31 de dezembro nem em 1º de janeiro. Na época das festas, a espera costuma cair de 2 horas para 40 minutos.

Taberna 474: não trabalha no dia 31 de dezembro nem em 1º de janeiro. Venceu como a melhor cozinha de bar na edição "Comer & Beber".

Bar da Dona Onça - churros
Bar da Dona Onça: churros com doce de leite (Foto: Sophia Braun)

► COMIDINHAS

Bacio di Latte: não funciona na véspera de Ano-Novo (31) nem no dia 1º de janeiro. 

Bella Paulista: aberta 24 horas, a padaria trabalha initerruptamente no Ano-Novo. Servirá ceia em bufê no 31 de dezembro, a R$ 120,00 por pessoa.

Le Pain Quotidien: a concorrida unidade da Vila Madalena vende pães, doces e sandubas até as 18h no dia 31 de dezembro. Não abre em 1º de janeiro. 

Meats: a lanchonete detentora do melhor hambúrguer da cidade, segundo o especial "Comer & Beber", fecha em 30 e 31 de dezembro e em 1º de janeiro.

Temakeria e Cia.: repleta de maurinhos antes da balada, a casa não abre em 31 de dezembro nem em 1º de janeiro.

Comer e Beber 2013 - pizzaria -Bráz
Bráz: coberturas inspiradas em molhos clássicos de macarrão (Foto: Mario Rodrigues)

RESTAURANTES

Bráz: nenhuma loja dessa concorrida rede de pizzarias funciona no dia 31 de dezembro nem no 1º de janeiro. Nos outros dias, trabalham normalmente.

Coco Bambu: sucesso de público, o restaurante de frutos do mar serve jantar especial na véspera de Ano-Novo (31).

Consulado Mineiro: a unidade da praça Benedito Calixto, que bomba nos fins de semanas, não funciona em 30 e 31 de dezembro nem no feriado de 1º de janeiro.

Famiglia Mancini:  fecha só em 31 de dezembro. Já o primeiro dia do ano o funcionamento é normal - e a casa costuma lotar.

Mocotó: o restaurante de cozinha brasileira desce as portas no dia 31 de dezembro. Também não funciona no 1º de janeiro.

Le Jazz: o pequenino francês fecha no dia 31 de dezembro e no dia 1º de janeiro. 

Jardim de Napoli: o funcionamento de 31 de dezembro vai até as 15h, e o  do dia 1º é normal.

Mestiço: não funcina no último dia de 2013 nem no primeiro de 2014.

Mori Sushi/Ohta: não raro, espera-se por uma mesa para devorar os sushis do rodízio. Encerra as atividades nos dias 31 e 1º de janeiro.

Nou: a casa de cozinha variada não sobre as portas no dia 31 de dezembro. Também não tem expediente em 1º de janeiro. 

Outback Steakhouse: a unidade do shopping Center Norte não trabalha no dia 31 e reabre no dia seguinte, às 14h.

Serafina: agitado sobretudo na varanda com vista para a rua, o local não vai servir seus pratos à italiana no dia 31 de dezembro nem em 1º de janeiro.

Spot: ponto baladadíssimo na região da Paulista, o restaurante não funciona em 31 de dezembro nem em 1º de janeiro.

Fonte: VEJA SÃO PAULO