Restaurantes

Dez lugares sem cobrança de taxa de rolha

Separamos estabelecimentos onde sua garrafa é bem-vinda.

Por: Arnaldo Lorençato - Atualizado em

Mestiço
Mestiço: variedade de vinhos (Foto: Leo Feltran)

Almanara. Boa pedida da rede de culinária árabe, aonde dá para levar um vinho sem taxa, é o bem montado charutinho de folha de uva (R$ 46,80).

Arturito. A chef e jurada do MasterChef Paola Carosella sugere o peixe do dia na chapa com brócolis salteados, tahine e sumac (R$ 72,00).

El Tranvía. Um bom corte da churrascaria para acompanhar o vinho é o bife de vacío (R$ 76,00), com pouca gordura.

Freddy. Pedida clássica da casa de cozinha francesa inaugurada em 1935 é o steak au poivre com batata gratinada (R$ 91,00).

Kod. De tão descolado, o lugar não tem taças e permite que os clientes as tragam de casa. A rabada sai a R$ 42,00.

La Central. É o lugar para pedir pratos mexicanos, como os fideos com abacate e creme azedo (R$ 39,00).

Marcel. Tem no menu opções como o cordeiro desfiado e crocante por fora sobre feijão-branco com linguiça (R$ 65,00).

Mestiço. Serve receitas com diferentes influências na companhia de uma variedade de vinhos (foto). O curry verde com filé-mignon e abobrinha sai a R$ 75,00.

Museo Veronica. Bom e barato, este restaurante espanhol tem no cardápio almôndegas de carne bovina tingidas por tinta da lula com anéis do molusco (R$ 32,00).

Santo Colomba. Não há como não se empolgar com o trenette fresco, variação do espaguete, com bottarga e polvo (R$ 72,00).

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO