CRIMINALIDADE

Jornalista da Globo sofre assalto durante reportagem para o 'Fantástico'

Caso ocorreu em terminal de empresa onde houve vazamento de gás seguido de incêndio, no Guarujá

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Incêndio localfrio
Adriana Cutino, da TV Tribuna, cobria vazamento de gás na Localfrio, em Vicente de Carvalho (Foto: Folhapress)

A repórter Adriana Cutino, da TV Tribuna, afiliada da Globo em Santos, foi assaltada enquanto preparava uma reportagem para o Fantástico. Ela cobria o incêndio e vazamento de gás na empresa Localfrio, em Vicente de Carvalho, quando teve o celular roubado. 

+ Em dois dias, Cantareira enche mais que em janeiro de 2015

A jornalista postou um desabafo em sua conta do Facebook. "Levou meu celular com meus textos, meus contatos que conquistei no dia a dia", escreveu. Até a publicação deste texto, a reportagem de VEJA SÃO PAULO não havia conseguido contato com a jornalista.

adrianacutino
Adriana Cutino: assaltada durante o trabalho (Foto: Reprodução)

Casos como esse não são incomuns na Baixada Santista. Em abril do ano passado, também em Vicente de Carvalho, uma equipe da Record faria uma reportagem sobre um caminhão abandonado quando foi abordada por seis ladrões. Celulares, alianças e equipamentos de vídeo foram levados. 

repórter globo assalto
Jornalista fez desabafo no Facebook (Foto: Reprodução/Facebook)

Uma semana depois, outra equipe, dessa vez da Globo, foi roubada durante uma transmissão ao vivo no Guarujá. A repórter Tatyana Jorge entrevistava o diretor de Vigilância em Saúde, Marco Antônio Chagas, sobre a situação da dengue no município quando um homem armado em uma bicicleta derrubou a câmera do cinegrafista e exigiu os pertences do grupo. 

+ Adolescentes morrem em acidente de carro na Grande São Paulo

Em setembro, houve um caso semelhante, dessa vez na capital: uma repórter, um cinegrafista e um motorista da Globo sofreram um assalto em Itaquera, na Zona Leste, enquanto faziam uma matéria sobre a insegurança no bairro. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO