Notícias

Pesquisa menor preço: repelentes

VEJA SÃO PAULO percorreu as principais drogarias da capital para comparar os valores do produto, em falta em diversos estabelecimentos por causa do surto de dengue

Por: Alessandra Freitas e Sophia Braun - Atualizado em

Aedes_aegypti - dengue
Aedes Aegypti: surto de dengue na cidade (Foto: Muhammad Mahdi Karim/ Wikicommons)

A Drogaria São Paulo, no Itaim Bibi, estava longe de encerrar o expediente, mas, às 16h, a prateleira onde costumam repousar os repelentes já estava praticamente vazia. Resistiam ali apenas três tubos de loção contra insetos.

+ Pesquisa Menor Preço: farmácias

+ Como escolher o melhor repelente contra a dengue?

O aumento da procura por esse tipo de produto é reflexo do surto de dengue na capital. “As estantes amanhecem cheias e logo os frascos se esgotam”, diz uma vendedora, que prefere não se identificar.

A cena descrita acima foi observada pela reportagem de VEJA SÃO PAULO na tarde desta terça (31), durante pesquisa de preços de repelentes nas principais farmácias da capital. Como as cifras podem mudar em uma mesma rede, perguntamos a cada companhia qual endereço é o principal daquela bandeira.

+ Casos de dengue sobem 214% em SP; cidade terá tendas para doentes

Dos dez repelentes selecionados para cotação, apenas quatro estavam disponíveis nas lojas (Off! e Repelex). Nenhuma variedade das marcas Autan, Exposis e Xô Inseto foi encontrada.

Em geral, os valores apurados são parecidos. Apresentou variação maior, de 49,6%, o Super Repelex Family Care Aerossol. A mesma embalagem com 200 mililitros custa 21,40 reais na Drogaverde, em Moema, e 14,30 reais na Farmais, na Mooca. A loja da Zona Leste apresentou preços mais baixos também para os outros três itens pesquisados.

Confira a tabela com nossa pesquisa de preço:

tabela repelentes
(Foto: Veja São Paulo)

Fonte: VEJA SÃO PAULO