Mistérios da Cidade

Livro narra histórias da Santa Casa de Misericórdia

No local, já viveram freiras enclausuradas e foram abandonados mais de 5.000 bebês

Por: Mauricio Xavier [com reportagem de Flora Monteiro e Juliana Borges] - Atualizado em

Santa Casa da Misericórdia - Mistérios da Cidade 2261
Instrumentos farmacêuticos, frascos com escritos em latim e uma mesa cirúrgica de 1924 são alguns dos itens do museu (Foto: Fernando Moraes)

Na Santa Casa de Misericórdia, em Santa Cecília, já viveram freiras enclausuradas, foram atendidos soldados da Revolução Constitucionalista de 1932 e abandonados mais de 5.000 bebês. O hospital é o cenário do recém-lançado livro “Por um Triz” (Editora Rocco, 208 páginas, R$ 29,50), de Michel Gorski e Sílvia Zatz. Veja alguns destaques do seu museu:

+ O museu escondido da Santa Casa

Roda dos expostos: porta giratória usada para as mães entregarem seus filhos anonimamente para adoção

Sala farmacêutica: tem instrumentos, balanças e frascos com rótulos em folha de ouro e escritos em latim

Sala de operações: abriga uma mesa cirúrgica de 1924 e um aparelho de raio X de 1920

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO