Cinema

Falta criatividade em 'RED 2 - Aposentados e Ainda Mais Perigosos'

Sequência traz de volta o elenco original numa trama cansada e sob a direção burocrática do realizador de seriados como The Good Wife e Justified.

Por: Miguel Barbieri Jr.

Red 2
Mary-Louise, Willis e Malkovich enredo burocrático (Foto: Divulgação)

Reunir um time de atores maduros no papel de agentes secretos aposentados era a ideia, três anos atrás, do primeiro filme. Entre piadinhas com a terceira idade, a comédia tinha nos intérpretes o saldo positivo.

A sequência traz de volta o elenco original numa trama cansada e sob a direção burocrática do realizador de seriados como The Good Wife e Justified. Pelo ritmo lento e pelas cenas de ação, pouco consegue se livrar do ranço passadista. A história começa quando Marvin (John Malkovich) reencontra seu colega Frank Moses (Bruce Willis) para fazer um pedido. Ele quer o amigo, um ex-agente da CIA, de volta à ativa para localizar uma arma nuclear na Rússia.

Aposentado e casado com a espevitada Sarah (Mary-LouiseParker), Frank resiste à rotina agitada de antes. Mas muda de opinião ao sentir-se pressionado por forças maiores. Helen Mirren ressurge na mesma personagem, e há ainda a participação de Anthony Hopkins (fazendo mais um maluco para sua coleção de tipos excêntricos) e Catherine Zeta-Jones, como uma oficial russa.

Locações em Moscou, Londres e Paris tentam dar ares de James Bond ao enredo, mas, sem um roteiro criativo, a fita dá a impressão de ser um 007 da década de 80.

Fonte: VEJA SÃO PAULO