Gourmet

A Apple Store da gastronomia

É assim que Jamie Oliver define seu novo Recipease, espaço de 500 metros quadrados na capital inglesa que mistura loja, pratos-à-porter, café e aulas de culinária

Por: Amanda Maia, de Londres - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Nas mais de dez séries de TV que estrela, o chef inglês Jamie Oliver martela a mesma filosofia: é fácil comer bem, desde que os ingredientes sejam frescos e produzidos por fornecedores apaixonados pelo que fazem. Para demonstrar sua proposta, Oliver resolveu chacoalhar o “cardápio” clássico dos cozinheiros-celebridades, aquele que envolve manter restaurantes (ele tem 38, na Inglaterra, na Austrália e em Dubai) e publicar livros (já são quinze — haja pratos e leitores). Em 2009, abriu o Recipease — do inglês recipe (receita) + ease (facilidade) —, um mercadinho no bairro londrino de Clapham Junction. Idealizado para facilitar a vida de quem quer comer bem, seja qual for o grau de habilidade na cozinha (inclusive“zero”), o empreendimento chega ao terceiro e maior dos endereços (o segundo fica na praia de Brighton, ao sul de Londres, a uma hora de trem da capital). Com 500 metros quadrados, esse misto de mercado, loja de utensílios de cozinha, cafeteria e escola de culinária ocupa dois andares do prédio de número 92-94 na Notting Hill Gate, a principal rua de uma das áreas mais descoladas da capital inglesa. “É a Apple Store da gastronomia”, acredita Oliver, 38 anos.

Para os desinteressados em pilotar panelas, a atração do lugar fica logo no térreo: a food to go. Ajeitadas nas prateleiras, marmitas recheadas nacozinha à vista do público contêm informações nutricionais e instruções de preparo em casa — que se resumem a como desembalar a porção, tempo de cozimento e como decorá-la à moda Jamie Oliver, com direito a foto de referência. Esses pratos-à-porter, preparados sem conservantes e com ingredientes orgânicos e sazonais, têm dois dias de validade. “As galinhas são criadas soltas, os peixes, capturados de forma sustentável, o queijo feta vem da Grécia”, diz Melissa Gallagher, uma das doze chefs da casa. No Recipease, Melissa também ensina a cozinhar. Com preço médio de 50 libras por pessoa (cerca de 160 reais) e duração de uma hora e meia, as aulas servem tanto a quem quer aumentar seu repertório de pratos quanto aos que desejam aprender a manejar a faca como um mestre cuca. No total, são doze temas por dia. Crianças têm horários exclusivos e saem de lá prontas para preparar focaccias e trufas. No 2º andar fica o café, para os que preferem escolher quitutes, do brunch a drinques, para saborear in loco. Chefs amadores encontram no mercado, além de ervas frescas, livros de gastronomia e a linha completa de produtos Jme Collection, marca registrada de Jamie Oliver, que inclui alimentos e utensílios de cozinha. Com sorte, é possível cruzar com o próprio e, quem sabe, pedir-lhe a sugestão do dia. O cozinheiro aparece ali uma vez por semana para verificar em que ponto está a sua mais nova (e maior) receita.

Fonte: VEJA SÃO PAULO