Receitas - prato principal

Receita de atolado de bode do Mocotó

A receita arretada vem do cardápio do Mocotó, restaurante de cozinha brasileira comandado pelo chef Rodrigo Oliveira

Por: Marcela Besson - Atualizado em

 

Ingredientes

Para a marinada

½ cabrito cortado em pedaços pequenos

40ml de azeite

Sal

Pimenta-do-reino

Para o refogado

6 dentes de alho picados

40ml de azeite

3 tomates picados

1 cebola picada

1 pimentão picado

10g de coloral

3 folhas de louro

Cominho, coentro e pimenta-do-reino em pó a gosto

100ml de caldo de galinha

Para finalização

Mandioca cozida

Tomate cereja

Cebola pérola

Salsa e azeite

Modo de preparo

Junte o cabrito aos ingredientes da marinada e deixe por 24 horas na geladeira. Aqueça uma panela de fundo grosso, acrescente azeite e doure uniformemente os pedaços de cabrito. Reserve.

Em uma panela, refogue o alho, a cebola, o pimentão e os tomates nessa ordem. Acrescente o coloral, o cominho e o coentro. Junte o caldo de galinha e deixe refogar mais um pouco. Quando estiver encorpada, bata a mistura com a ajuda de um mixer até obter um molho homogêneo.

Ponha os pedaços de cabrito já dourados nessa panela com o molho. Coloque mais caldo até quase cobrir os pedaços de carne e cozinhe, em panela tampada, até ficar macia.

Na hora de servir, faça uma base com a mandioca cozida e disponha os pedaços da carne. Cubra-os com tomate cereja, cebola pérola, salsa, azeite e regue com bastante molho.

Dificuldade: média

Rendimento: 8 porções

Tempo: 2 horas (mais o tempo da marinada)

Miniglossário da cozinha brasileira

Arroz-de-carreteiro: nascida nos pampas gaúchos, a receita original leva arroz e carne de charque picada, refogados em banha de porco, alho e cebola.

Barreado: carne cozida em fogo brando, durante muitas horas, em panela de barro tampada e fechada.

Bobó: de origem africana, é feito com feijão e azeite-de-dendê, acompanhado de inhame ou aipim. Em geral, é servido com camarão.

Caldeirada: típica de pescadores, é um guisado preparado em caldeirão com diversas espécies de peixe.

Canjica: papa de consistência cremosa feita com milho verde ralado, açúcar, leite de vaca ou de coco e canela em pó.

Caruru: espécie de cozido de caruru (planta de folhas verdes) ou quiabos, com camarões secos, peixe, azeite-de-dendê e pimenta.

Moqueca: ensopado feito de peixe, mariscos ou galinha. Leva ainda temperos como coentro e cebola e, sobretudo, leite de coco, azeite-de-dendê e pimenta-de-cheiro.

Munguzá: iguaria feita de grãos de milho (geralmente branco) cozidos em caldo açucarado e polvilho de canela.

Paçoca: carne fresca ou seca cozida e que, depois de picada, é refogada em gordura quente e socada com farinha de mandioca ou de milho.

>> No Amazonas: castanha-do-pará assada e socada com farinha, sal e açúcar, tudo reduzido a grãos pequeninos.

>> Na região sul: amendoim pilado com farinha e açúcar.

Pirão: caldo de peixe temperado com óleo de palma e acompanhado de farinha de mandioca.

Tapioca: beiju feito com farinha de mandioca. Pode receber recheios doces ou salgados.

Vatapá: receita típica da Bahia, feita com peixe ou galinha, a que se adiciona leite de coco, camarões secos e frescos, pão amanhecido, amendoim e castanha-de-caju torrados e moídos. É temperada com azeite-de-dendê e pimenta.

Vaca atolada: costela cozida com mandioca.

Fonte: VEJA SÃO PAULO