Teste com animais

Ativistas agora levam ratos do Instituto Royal

Edifício em São Roque foi invadido novamente e depredado por aproximadamente cinquenta pessoas

Por: Veja São paulo.COM - Atualizado em

A sede do Instituto Royal em São Roque foi invadida novamente na madrugada desta quarta-feira (13). A ação aconteceu uma semana após a entidade anunciar o fim de suas atividades na cidade do interior de São Paulo. No dia 17 de outubro, um grupo de ativistas entrou no local e levou 178 cães da raça beagle que eram utilizados como cobaias em testes farmacêuticos. Desta vez, cerca de cinquenta pessoas pegaram quase todos os 350 ratos que ainda estavam no prédio. Os animais foram transportados em sacolas plásticas.

+ Luisa Mell compara libertação dos beagles à luta abolicionista

Segundo a entidade, três vigias foram agredidos e as instalações depredadas. O veículo de um dos funcionários também foi danificado. A direção do Royal afirma que estava mantendo contato com o Conselho Nacional de Experimentação Animal (Concea) para cuidar da destinação correta dos animais que permaneciam no local. 

+ Entrevista com a fundadora do grupo americano Beagles Freedom Project

No dia 6 deste mês, a entidade divulgou o fim das suas atividades em São Roque. No comunicado, o instituto afirmou que tomou a decisão “tendo em vista as elevadas e irreparáveis perdas e os danos sofridos em decorrência da invasão realizada no último dia 18 - com a perda de quase todo o plantel de animais e de aproximadamente uma década de pesquisas - bem como a persistente instabilidade e a crise de segurança”.

Fonte: VEJA SÃO PAULO