Comidinhas

Raful

Onde provar os salgados

Por: - Atualizado em

Raful 2180
Esfihas de coalhada, salada com faláfel e esfihas de carne (Foto: Mario Rodrigues)

Confira todos os endereços:

  • Salgados

    Raful - Centro

    Rua Comendador Abdo Schahin, 118, Centro

    Tel: (11) 3229 8406

    VejaSP
    3 avaliações

    Se for seu dia de sorte, será surpreendido por funcionários rodando pelo modesto salão com bandejas repletas de salgados recém-saídos do forno. Caso passe por lá alguns minutos antes ou depois, encontrará os quitutes árabes dentro de uma estufa, o que faz com que fiquem menos fresquinhos. Há esfiha fechada de coalhada (R$ 4,80), verdura (R$ 4,00) e até frango ao catupiry (R$ 4,80). Cuidado ao morder a versão aberta de carne (R$ 4,30): a cobertura úmida pode romper a massa fina. Na hora do almoço, as duas unidades ganham ares de restaurante, quando são servidos pratos mais consistentes, entre eles cafta assada (R$ 29,00). Quem tiver apetite de leão, poderá saborear especialidades típicas em sistema de rodízio (R$ 65,00 por pessoa).

    Preços checados em 20 de maio de 2015.

    Saiba mais
  • Salgados

    Raful - Cerqueira César

    Avenida Brigadeiro Luís Antônio, 2159, Bela Vista

    Tel: (11) 3171 2955

    VejaSP
    2 avaliações

    Se for seu dia de sorte, será surpreendido por funcionários rodando pelo modesto salão com bandejas repletas de salgados recém-saídos do forno. Caso passe por lá alguns minutos antes ou depois, encontrará os quitutes árabes dentro de uma estufa, o que faz com que fiquem menos fresquinhos. Há esfiha fechada de coalhada (R$ 5,30), verdura (R$ 4,40) e até frango ao catupiry (R$ 5,30). Cuidado ao morder a versão aberta de carne (R$ 4,80): a cobertura úmida pode romper a massa fina. Na hora do almoço, as duas unidades ganham ares de restaurante, quando são servidos pratos mais consistentes, entre eles cafta assada (R$ 33,00). Quem tiver apetite de leão, poderá saborear especialidades típicas em sistema de rodízio (R$ 79,00 por pessoa).

    Preços checados em 16 de março de 2016.

    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO