Humor

9. Rafinha Bastos e ‘As Olívias Palitam’: humor a qualquer hora

As produções independentes fazem sucesso na internet

Por: Dirceu Alves Jr. e Giovana Romani - Atualizado em

As Olívias Palitam_2156
As Olívias Palitam: websérie sobre trintonas teve mais de 200 000 acessos (Foto: Victor Bittow)

Cansado de ver TV? Com preguiça de ir ao cinema ou ao teatro? Graças ao YouTube, vários atores cômicos produzem conteúdos independentes de suas montagens. A Cia. Barbixas de Humor lota o espetáculo Improvável por onde passa e virou febre na rede, mantendo uma média de 300 000 acessos diários. Como a montagem é calcada nos improvisos, as divertidas apresentações gravadas e postadas nunca correm o risco de se repetir. “Acreditamos que o sucesso do 'Improvável' foi exclusivamente por causa do YouTube”, reconhece o ator Daniel Nascimento. Mais criativas foram as protagonistas do espetáculo 'As Olívias Palitam', que, em cinco anos, fez 37 000 pessoas gargalhar com piadas sobre o universo das mulheres de 30. As atrizes Sheila Friedhofer, Renata Augusto, Cristiane Wersom e Marianna Armellini produziram a websérie 'As Olívias Queimam o Filme!'. São onze episódios vistos por mais de 200 000 pessoas desde novembro. “O YouTube é a televisão mais democrática que se tem hoje”, afirma Cristiane. “Você pode ver a qualquer hora, quantas vezes quiser.” Atualmente integrando o programa CQC, Rafinha Bastos começou a fazer humor na rede em 1998. “Quando lancei meu espetáculo, em 2006, uma legião de gente me conhecia.” Hoje, Rafinha tem site, Twitter e canal no YouTube, em que mostra vídeos divertidos. Sua última invenção foi a animação 'Os Devaneios Animados de Rafinha Bastos'. No ar desde o início do mês, a websérie tem quase 100 000 visualizações.

Fonte: VEJA SÃO PAULO