História

Rachas memoráveis em São Paulo

Cidade abriga competições oficiais de velocidade desde 1908 e é a única a sediar provas da Fórmula 1 e da Fórmula Indy

Por: Jéssika Torrezan - Atualizado em

Fórmula Indy, no Anhemb
Fórmula Indy, no Anhembi: o circuito recebeu prova pela primeira vez em 2010 (Foto: Ron McQueeney)

O início

A paixão de São Paulo pelo automobilismo não é nova: já ocorrem competições na cidade desde o começo do século passado. O “autódromo” da época era, na verdade, um hipódromo, o da Mooca. Em 1902, três automóveis usaram a pista do local para realizar um “pega”, mas a primeira competição oficial só foi realizada em 1908. Organizada pelo recém-criado Automóvel Clube do Brasil, o Circuito de Itapecerica começava no Parque Antártica, em São Paulo, e ia até o centro de Itapecerica da Serra, em um percurso de 75 quilômetros. A corrida foi vencida por Sylvio Alvares Penteado, dirigindo um Fiat cuja velocidade média era de 50 quilômetros por hora.

+ São Paulo: a cidade do motor

+ Campanhas publicitárias que transformaram carros em ícones

+ De olho nos proximos 50 anos

Tragédia na Avenida Brasil

Realizado há 75 anos, o Grande Prêmio Cidade de São Paulo foi uma festa que terminou em tragédia. Em 12 de julho de 1936, a Avenida Brasil e outras ruas do Jardim América se transformaram em um palco para os grandes pilotos da época, como os brasileiros Chico Landi e Manuel de Teffé, os italianos Carlo Pintacuda e Attilio Marinoni e a francesa Hellé-Nice. Fontes não oficiais calcularam que 150.000 pessoas acompanharam a corrida de perto. Tão perto que, em alguns trechos, apenas cordas separavam o público dos carros. Os italianos fizeram a dobradinha, com Pintacuda em primeiro. Em disputa pelo terceiro lugar, Teffé e Hellé-Nice se chocaram na reta final e o bólido da francesa voou sobre a plateia. O saldo foi de quatro mortos e mais de trinta feridos. A fatalidade apressou a busca por um local mais adequado para as provas. Quatro anos depois, era inaugurado o Autódromo de Interlagos.

Baratinhas: prova em 1963
Baratinhas: prova em 1963 (Foto: Automóvel Clube Paulista)

A versatilidade de Interlagos

Algumas categorias e provas que o autódromo abriga

- Stock Car

- Campeonato Paulista de Automobilismo

- Mil Milhas Brasileiras

- Racha em Interlagos

- Itaipava GT Brasil

- Porsche GT3 Cup Challenge Brasil

- Campeonato Brasileiro

- Racing Festival

- Grande Prêmio Cidade de São Paulo

- Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck

Autódromo Internacional "José Carlos Pace"
(Foto: Veja São Paulo)

Uma nova pista

Em 1990, no aniversário de cinquenta anos do autódromo, o traçado do circuito foi alterado. O original, de 1940, contava com quase 8 quilômetros. Com a reforma, passou a ter 4,3 quilômetros. Um dos destaques do novo percurso, o S do Senna, foi desenhado com a ajuda do próprio tricampeão mundial de F1. Confira (na planta original da reforma, acima) a diferença entre os dois circuitos.

8 episódios que marcaram os trinta anos do GP Brasil de Fórmula 1

1972 – Na primeira prova disputada no país, o carro de Emerson Fittipaldi quebrou nas últimas voltas: o vencedor foi o argentino Carlos Reutemann

1973 – Primeira vitória de Fittipaldi em Interlagos

1975 – Dobradinha brasileira, com José Carlos Pace em primeiro e Fittipaldi em segundo

1991 – Com o câmbio da McLaren travado, Ayrton Senna conquista a vitória no Brasil, para delírio dos espectadores

1993 – Senna ultrapassa Damon Hill na subida do Laranjinha e conquista o primeiro lugar

2005 – Fernando Alonso comemora o título, na primeira vez que o GP Brasil consagrou um campeão

2007 – Felipe Massa dá passagem para Kimi Raikkonen, seu companheiro na Ferrari, conquistar o título

2008 – Massa vence a corrida, mas perde a chance de ser campeão na última curva, após uma ultrapassagem que deu o quinto lugar, e o título, a Lewis Hamilton

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO