Evento

Quinta edição do Ciclo Multicultural celebra a diversidade

De índios da Amazônia a artistas plásticos estrangeiros, o Centro da Cultura Judaica traz mais de sessenta atrações

- Atualizado em

Exposições, workshops, palestras, teatro, cinema... De segunda-feira (26) até o próximo dia 2 de dezembro, o V Ciclo Multicultural, no Centro da Cultura Judaica, reunirá mais de sessenta atrações para celebrar a diversidade. A eclética lista de convidados vai do artista plástico americano Ken Aptekar, que vem à América Latina pela primeira vez, a índios da região de Juriti, na Amazônia. "Nossa expectativa é mostrar que o centro pertence a todos os paulistanos, não só à comunidade judaica", afirma a diretora Yael Steiner. Estrela desta edição, Aptekar apresenta em pinturas, gravuras e vídeos uma releitura de obras do pintor holandês Frans Post, que retratou o país no século XVII. É uma proposta sob medida para o tema do evento (Conexões com o Passado para um Novo Olhar Contemporâneo). Já os índios mostram a performance Ritual da Criação do Mundo na Visão Tupi.

Uma instalação bastante curiosa ficará do lado de fora do Centro da Cultura Judaica. O artista plástico Guto Lacaz usa o muro da Rua Oscar Freire para fazer uma paródia do Muro das Lamentações, de Jerusalém. Visitantes, ou quem estiver passando por ali, podem dar seu recado em voz alta e fazer pedidos. Para as crianças, há o teatro de bonecos da Cia. Polichinelo e o espetáculo Sacoletras, do músico, escritor e palhaço Cláudio Thebas. Para pais e filhos, estão programados workshops de dança clássica indiana, com a bailarina Bhávana Rhya, e de culinária, com a chef Andréa Kaufmann.

V Ciclo Multicultural. Centro da Cultura Judaica. Rua Oscar Freire, 2500, Sumaré, tel: 3065-4333, Metrô Sumaré. Até 2 de dezembro. A partir de segunda (26). Grátis. Pede-se a doação de 1 quilo de alimento não perecível ou um livro em bom estado.

Fonte: VEJA SÃO PAULO