Cidade

Publicitário tem celular roubado enquanto jogava Pokémon na Paulista

Hilário Júnior, de 32 anos, capturava um zubat quando um rapaz de bicicleta lhe arrancou o aparelho da mão

Por: Mariana Zylberkan

Pokemon GO
Pokémon GO: a interface do game mistura a realidade com o universo de monstrinhos (Foto: Reprodução)

O publicitário Hilário Júnior, de 32 anos, relata que estava na caça por um zubat (pokémon em forma de morcego) na avenida Paulista quando teve o celular roubado na noite de quarta-feira (3). Ele conta que estava acompanhado de um amigo que lhe ensinava detalhes do jogo quando foi surpreendido por um rapaz de bicicleta que arrancou o aparelho de sua mão. "Fiquei atônito na hora, meu amigo gritou 'pega ladrão', mas não adiantou nada, ele já estava longe", diz ele que registrou boletim de ocorrência online. 

+Falta de higiene interdita três restaurantes na Liberdade

O game Pokémon GO finalmente chegou a terras paulistanas na quarta-feira e tem levado jogadores a sair pelas ruas da cidade em busca dos bichinhos virtuais. O aplicativo para smartphones (disponível para os sistemas Android e iOs) é uma combinação de realidade aumentada com a franquia japonesa de monstrinhos, que há mais vinte anos faz a cabeça de crianças e marmanjos pelo mundo.

hilario junior assaltado paulista pokemon go
Publicitário Hilário Júnior diz ter sido assaltado na Paulista enquanto caçava pokémons (Foto: Reprodução/Facebook)

Júnior lembra que já tinha caçado dezoito pokémons quando foi roubado. "Tinha pegado vários no Largo Ana Rosa, tinha um pikachu, um bulbasaur e zubats", diz ele que acionou o seguro do Iphone 6S que tinha acabado de comprar. "O aparelho tinha cerca de cinco horas de uso. Saí da loja, baixei o jogo e tinha saído na rua há pouco tempo para jogar."

Frustrado, ele diz que espera ansiosamente pelo novo aparelho para continuar a caça pelos pokémons pela cidade. "Todo mundo vai estar avançado no jogo e eu no nível 3."

+Fique por dentro do que acontece na cidade

Fonte: VEJA SÃO PAULO