Cidade

Protestos anti-impeachment bloqueiam vias na capital

Cidade registrou 96 quilômetros de lentidão às 8 horas; a região mais afetada foi a oeste que tinha 48 quilômetros de vias paradas no horário

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

protesto impeachment radial leste
Manifestantes ateiam fogo em pneus na avenida Radial Leste (Foto: Peter Leone/Estadão Conteúdo)

Ao menos seis manifestações simultâneas interromperam vias na capital no início da manhã desta terça-feira (30) e ainda atrapalham o trânsito nas zonas norte, sul e oeste. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrou 96 quilômetros de lentidão por volta das 8 horas, sendo que a média para o horário oscila entre 53 e 91 quilômetros de vias paradas. A região mais afetada foi a oeste com 48 quilômetros de filas. 

+Polícia investiga se motoboy se jogou de prédio do TRT por vingança

Na Marginal Tietê, manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) contrários ao impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) atearam fogo em entulhos e pneus e bloquearam o fluxo na altura da ponte Casa Verde no sentido rodovia Ayrton Senna. A Marginal Pinheiros teve o trânsito interrompido pelo mesmo motivo na altura da Ponte Transmérica no sentido Interlagos, assim como a rodovia Régis Bittencourt na chegada à capital e a avenida Radial Leste na altura de Itaquera. Todas essas vias já tiveram o fluxo liberado. 

A avenida Nove de Julho também chegou a ser fechada na altura do viaduto Anhangabaú, no centro, mas policiais e bombeiros liberaram o trânsito pouco antes das 8 horas. As avenidas Eusébio Matoso e Francisco Morato ainda sofrem interrupções causadas por grupo de manifestantes que seguem em direção ao metrô Butantã. 

Ao menos um envolvido nos protestos foi encaminhado ao 13º DP (Casa Verde) por dirigir um veículo carregado com pneus que seriam utilizados para bloquear vias. A ocorrência ocorreu às 7h15, na Praça Campo de Bagatelle, no bairro Santana, na zona norte de São Paulo. Os manifestantes escreverem "Fora Temer" e "Não vai ter golpe" no asfalto, criaram barricadas e impedem o tráfego de veículos. A Tropa de Choque, o Corpo de Bombeiros e funcionários da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) estão na Marginal do Tietê, mas um grupo de cerca de trinta pessoas ainda continuava na pista às 7h. O fogo no local já foi extinto. 

Na noite desta segunda-feira (29), manifestantes contrários ao governo interino de Michel Temer (PMDB) fecharam a avenida Paulista nos dois sentidos e entraram em confronto com a polícia. O protesto foi interrompido pela ação da Tropa de Choque na altura da Rua Pamplona, próximo ao MASP. Alguns manifestantes formaram barricadas com bandeiras e sacos de lixo em chamas.

(Com Estadão Conteúdo)

Fonte: VEJA SÃO PAULO