cidade

Grupo faz protesto contra o McDonald's na Paulista

Manifestantes, vestidos de Ronald, protestam contra supostos abusos trabalhistas e más condições de trabalho 

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Protesto Mc Donalds
Manifestantes em ato contra o Mc Donalds na manhã desta terça (Foto: Dario Oliveira/Folhapress)

A Avenida Paulista é palco na manhã desta terça (18) de ato contra a rede de fast food McDonald's. Vestidos de Ronald McDonald, personagem símbolo da marca, cerca de 150 manifestantes protestam contra supostos abusos trabalhistas e más condições de trabalho. A passaeta saiu do vão do Masp, às 11h15, e fecha uma rua da via, no sentido Consolação.

A manifestação é movida pelo sindicato dos trabalhadores da rede hoteleira e de restaurantes de São Paulo (Sinthoresp) e por um sindicato internacional (Seiu), com sede nos Estados Unidos. Entre os manifestantes está a sul-coreana Ok Soon Cheong, de 41 anos, que trabalha para a Seiu. 

O ato integra campanha global pelos direitos dos trabalhadores do McDonald's. Haverá novas mobilizações durante toda a semana. Na quinta (20), um grupo se reunirá com senadores na Comissão de Direitos Humanos do Senado.

É a segunda mobilização contra a rede de sanduíches neste ano. Em abril, protestos semelhantes ocorreram em várias cidades do país.

Em nota oficial, a Arcos Dourados, empresa que detém a marca McDonald's no Brasil, informou que segue a legislação:

“A companhia, operadora da marca na América Latina, com estrutura independente do McDonald’s Corporation, informa que respeita manifestações sindicais e esclarece que os mais de 40 mil funcionários da empresa são representados por 80 sindicatos em todo o País, conforme orientação do Ministério do Trabalho. Temos absoluta convicção do cumprimento da legislação trabalhista, seguida pela companhia desde a abertura do seu primeiro restaurante brasileiro, há 36 anos."

Fonte: VEJA SÃO PAULO