Política

Protesto de grupos pró e contra Lula tem confusão em São Paulo

O ex-presidente e a sua mulher, Marisa Letícia, iriam prestar depoimento nesta quarta, no fórum

Por: Estadão Conteúdo

Protesto Lula
Ato acabou em confusão na Barra Funda (Foto: Leonardo Benassatto/Futura Press/Folhapress)

Algumas dezenas de pessoas que manifestam a favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em frente ao Fórum da Barra Funda, em São Paulo, pularam a grade de proteção que havia sido montada pela Polícia Militar e interditaram parte da Avenida Doutor Abrahão Ribeiro. Centenas de manifestantes a favor e contrários a Lula e ao PT fazem, na manhã desta quarta-feira (17), um ato em frente ao fórum.

+ Haddad libera prédio de oito andares em áreas verdes

A ação causa confusão no trânsito, com motoristas buzinando enquanto a PM tentava controlar a situação. Os manifestantes favoráveis ao petista também soltaram fumaça vermelha, a cor do partido, e rojões.

A PM não estimou o número de manifestantes, mas o grupo pró-Lula é maior do que o de pessoas contrárias ao ex-presidente.

+ Escolas são classificadas como "museus" ao preservarem arquitetura

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a sua mulher, Marisa Letícia, iriam prestar depoimento nesta quarta, neste fórum, no inquérito aberto pelo Ministério Público de São Paulo sobre suposta propriedade de familiares do petista de um tríplex na praia do Guarujá, no litoral paulista. Contudo, o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) suspendeu o depoimento, acatando requerimento do deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP), um dos parlamentares mais próximos de Lula.

+ Investigador da Corregedoria agride lojista nos Jardins

Segundo a PM, os manifestantes começaram a lotar a calçada do Fórum da Barra Funda desde 7h e há relatos até de pessoas que dormiram no local. Do lado anti-Lula há representantes de 43 movimentos favoráveis ao impeachment que se intitulam "Aliança nacional dos movimentos democráticos". Eles carregam bandeiras do Brasil, faixas e cartazes de apoio ao juiz Sergio Moro e contrários ao governo Dilma e ao ex-presidente. Eles tocam chocalhos e buzinas. Gritam "minha bandeira jamais será vermelha" e "Fora PT".

+ Confira as últimas notícias 

Fonte: VEJA SÃO PAULO