Diversão

Programas ao ar livre

Para quem gosta de estar em contato com a natureza

Por: Marcelo Ventura e Helena Galante - Atualizado em

Fundação Maria Luisa e Oscar Americano. Exemplares de jacarandá e pau-brasil estão entre as árvores espalhadas pelo bosque de 75 000 metros quadrados. Bem tranqüilo, o espaço também conta com uma casa de chá repleta de doces gostosos. Tentação para pais e filhos. Rec. a partir de 2 anos.

Avenida Morumbi, 4077, Morumbi, 3742-0077. 11h/18h (ter. a sex.) e 10h/18h (sáb. e dom.). R$ 8,00. Grátis para crianças de até 6 anos. www.fundacaooscaramericano.org.br. Fecha no dia 12.

Horto Florestal. A área aberta à visitação deste parque da Zona Norte tem 320 000 metros quadrados, o equivalente a 38 campos de futebol. Caminhar ao redor dos três bonitos lagos para ver os patos é a melhor pedida (infelizmente, os pedalinhos estão em reforma). Reduto de capivaras, o lugar de atmosfera silvestre apresenta um inconveniente: há carrapatos na grama. Rec. a partir de 2 anos.

Rua do Horto, 931, Horto (entrada de carros pela Avenida José da Rocha Viana, s/nº, Pedra Branca), 6231-8555, ramal 2028. 6h/19h (seg. a dom.). www.iflorestal.sp.gov.br.

Parque da Aclimação. Menos badalado que seus similares, o refúgio verde de 112.000 metros quadrados agrada bastante. Brinquedos de madeira em bom estado de conservação ocupam os três playgrounds. No sombreado Recanto do Saci, as crianças se esbaldam no tanque de areia e em grandes tubos de concreto coloridos, semelhantes a um trenzinho. Rec. a partir de 2 anos.

Rua Muniz de Souza, 1119, Aclimação, 3208-4042. 6h/20h (seg. a dom.).

Parque da Água Branca. Causa espanto cruzar com um pavão vagueando solto pelo tradicional parque fundado em 1929. Perto do centro da cidade, o complexo tem atrações voltadas a estimular o gosto da garotada pela natureza. Podem-se observar galinhas, patos, bois, búfalos, cavalos, ovelhas, abelhas... O aquário (R$ 2,00; grátis para menores de 6 anos) exibe espécies como o pirarucu da Amazônia e encanta os beeeem pequenos. Além das pistas para caminhar sob a copa das altas árvores, há um parquinho com trepa-trepa, gangorras e balanços. O grande chafariz que enfeitava o lugar está desativado. Rec. a partir de 2 anos.

Avenida Francisco Matarazzo, 455, Água Branca, 3865-4130, E Barra Funda. 6h/18h (seg. a dom.).

Parque Villa-Lobos. Percorrer a ciclovia ou as largas alamedas de concreto de bicicleta, patins ou skate é pura diversão. O imenso espaço ao ar livre (são 732.000 metros quadrados, boa parte ainda sem sombra) fica abarrotado nos fins de semana. Além de deslizar sobre rodas, a criançada pode brincar em instrumentos musicais estilizados e jogar nas quadras esportivas. Rec. a partir de 1 ano.

Avenida Professor Fonseca Rodrigues, 1655, Alto de Pinheiros, 3023-0316. 7h/18h (seg. a dom.).

Praça Buenos Aires. A área, que ganhou status de parque municipal há vinte anos, tem tanque de areia e brinquedos de madeira como escorregador e gangorra. Os bebês se divertem em um espaço à parte, aos pés da escultura Mãe, do artista plástico italiano Caetano Fraccaroli (1911-1987). Rec. a partir de 1 ano.

Avenida Angélica, altura do número 1500, Higienópolis, 3666-8032. 6h/19h (seg. a dom.).

Praça José Maria Arbex. Cercada, escondida e com belos jardins, fica quase na entrada de um condomínio bacana no Alto de Pinheiros. A garotada se esbalda no conjunto de brinquedos de madeira bem conservado, que inclui gangorra, balanço e um minicircuito de arvorismo bem baixinho (menos de 1 metro de altura). Também possui uma pista de terra para andar de bike. Rec. a partir de 1 ano.

Esquina com a Avenida Arruda Botelho (em frente ao Colégio Santa Cruz), Alto de Pinheiros.

Parque das Bicicletas. Plano e asfaltado, oferece um conjunto de pistas com 1 750 metros de extensão para a meninada aprender a dar as primeiras pedaladas ou, quem sabe, tirar as rodinhas extras da bike. Os mais experientes podem arriscar manobras, mas nada de ultrapassar os 20 quilômetros por hora permitidos. Rec. a partir de 3 anos.

Alameda Iraé, 35, Moema, 5088-6543. 6h/22h (seg. a dom.).

Parque do Ibirapuera. Curtir o verde, brincar na grama e andar de patins, patinete ou bicicleta são algumas das tantas atividades possíveis do principal parque da cidade. Disputadíssimo, o playground localizado entre as praças da Paz e do Porquinho tem balanços, gangorras e trepa-trepas em razoável estado de conservação. Outra dica é aproveitar o sol à beira do lago, perto da ponte de ferro, e rolar na grama com as crianças. Rec. a partir de 2 anos.

Avenida Pedro Álvares Cabral, s/nº, Ibirapuera, 5574- 5505. 6h/0h (seg. a dom.).

Praça do Boaçava. Impressiona o cuidado com a grama e os canteiros, a cargo da sociedade amigos do bairro local. Repleta de árvores (onde se vêem facilmente bandos de periquitos), a praça está localizada pertinho do Parque Villa-Lobos. Ali, sobra espaço para correr, brincar e andar de bike. Há ainda uma quadra de futebol, outra de vôlei e um parquinho com tanque de areia. Rec. a partir de 1 ano.

Praça Barão Pinto Lima (acesso pela Rua dos Escultores, em frente ao Parque Villa-Lobos), City Boaçava.

Fonte: VEJA SÃO PAULO