Paralisação

Professores municipais decidem manter a greve

Em assembleia realizada em frente à prefeitura, categoria decidiu realiza nova manifestação na próxima terça-feira (27)

Por: Juliene Moretti - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Em assembleia realizada na tarde desta sexta-feira (23) em frente à prefeitura, os professores municipais votaram e decidiram manter a greve. A categoria está de braços cruzados desde o dia 23 de abril.

+ Confira a agenda de manifestações na capital

Os educadores programaram ainda fazer uma nova manifestação na próxima terça-feira (27), a partir das 14 horas, no vão livre do Masp, na Avenida Paulista. Durante discurso para os cerca de 1 000 manifestantes presentes, os líderes do sindicato afirmaram que as negociações com a prefeitura não avançaram. 

+ Professores e funcionários da USP farão greve a partir de terça (27)

Entre os participantes, apenas uma pessoa se manifestou contra a continuação da paralisação. Após levantar a mão no meio da multidão, a supervisora de escola da Diretoria Regional de Pirituba, Soraia Zanzine, subiu no carro de som e falou que apoia a democracia e o direito de greve, mas gostaria de voltar para o trabalho, pois as “crianças estão sentindo falta da escola”.

Os professores exigem que a prefeitura determine a data para a incorporação do bônus prometido de 15,38%. No dia 9 deste mês, o prefeito Fernando Haddad encaminhou para a Câmara Municipal um projeto de lei com o bônus. Entretanto, o projeto não estabelece quando o valor será incorporado.

Na última terça-feira (20), protesto que saiu da Avenida Paulista reuniu pacificamente cerca de 12 000 a 15 000 educadores.

Fonte: VEJA SÃO PAULO