Especial

Problemas na apuração do Carnaval ainda geram discussão

Kassab anuncia que vai reformular o esquema de segurança, e a Pérola Negra promete recorrer da decisão de rebaixamento

Por: Redação VEJINHA.COM - Atualizado em

Pérola Negra - Carnaval 2012
Pérola Negra: escola promete recorrer do rebaixamento (Foto: José Cordeiro/SPTuris)

Depois de uma apuração tumultuada no Sambódromo do Anhembi, que acabou em confusão na tarde desta terça (21), a Mocidade Alegre foi finalmente coroada campeã do Carnaval 2012 em São Paulo. O anúncio do título aconteceu por volta das 23h, após cinco horas de reunião entre a Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo, a SP Turis e os dirigentes das agremiações.

Em votação realizada pelos presidentes das escolas, ficou decidido por sete votos a cinco que os pontos computados até o início do tumulto seriam mantidos — a apuração foi interrompida quanto restava apresentar apenas as notas de dois jurados do último quesito, comissão de frente. De acordo com a Liga, o artigo 29 do regulamento dos desfiles prevê uma média das notas quando alguma delas está em falta. A Pérola Negra, uma das escolas rebaixadas, contesta a decisão. “Neste caso é diferente porque o jurado atribuiu a nota, mas ela sumiu por vandalismo”. A agremiação diz que pretende recorrer, pois acredita que tinha chance de recuperar algumas posições com as notas da comissão de frente.

+ Após tumulto, Mocidade Alegre é campeã do Carnaval 2012

+ Confusão com torcedores interrompe apuração no Anhembi

+ Veja galeria de imagens do desfile das escolas do Grupo Especial

Em entrevista coletiva realizada no Anhembi na manhã desta quarta (22), o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, afirmou que aguarda a investigação da polícia para tomar alguma providência. “Houve falhas na organização e na segurança do evento”, disse. “No próximo ano, a apuração será feita em local definido pela prefeitura para a preservação do ambiente. A questão da segurança será rediscutida contratualmente.” Quanto a essa questão, representantes da Rosas de Ouro, segunda colocada, acreditam que as reuniões para definir supostas punições devem acontecer na próxima semana, depois do desfile das Campeãs marcado para sexta (24), às 22h.

Na tarde desta quarta (22), uma outra coletiva de imprensa com Paulo Sérgio Ferreira, presidente da Liga das Escolas de Samba, não esclareceu muitas questões. Ele declarou que vai esperar o resultado do inquérito policial antes de tomar qualquer decisão. "Cada nível de infração sofrerá uma penalidade adequada. Nenhuma escola vai sair impune", finalizou.

Resultados do Grupo Especial

A Mocidade Alegre terminou a disputa com 180 pontos, o que lhe confere notas máximas em todos os quesitos, segundo os critérios de avaliação. Terceira escola a desfilar no sábado (18), com 3.500 integrantes, ela levou para a avenida o enredo “Ojuobá — No Céu, os Olhos o Rei... Na Terra, a Morada dos Milagres... No Coração, um Obá Muito Amado!”, baseado no livro “Tenda do Milagres”, de Jorge Amado.

+ Programas para relaxar na Quarta-Feira de Cinzas

+ Dez lugares bacanas para se recuperar dos excessos do Carnaval

Em segundo lugar ficou a Rosas de Ouro, com 179,8 pontos, seguida pela Vai-Vai, com 179,5. Na outra ponta da tabela, foram rebaixadas para o Grupo de Acesso as escolas Pérola Negra (178,1 pontos) e Camisa Verde e Branco (175,5).  

 

Grupo de Acesso

A Nenê de Vila Matilde e a Acadêmicos do Tatuapé são as duas escolas que sobem para o Grupo Especial no ano que vem. Elas somaram, respectivamente, 179,7 e 179,3 pontos na apuração das notas do Grupo de Acesso, divulgada também com atraso, na noite de terça (21).

+ Conheça os sambas-enredo das escolas do Grupo Especial

Com um enredo sobre Xica da Silva, a Nenê levou para o sambódromo uma homenagem à cultura dos negros no Brasil. Já a escola do Tatuapé contou a trajetória da compositora e cantora Leci Brandão.

Ordem do desfile das Campeãs

Como de costume, as duas primeiras colocadas do Grupo de Acesso abrem o desfile das Campeãs na próxima sexta (24), às 22h, no Anhembi. Elas são seguidas pelas cinco melhores agremiações do Grupo Especial.

1ª Acadêmicos do Tatuapé

2ª Nenê de Vila Matilde

3ª Unidos de Vila Maria

4ª Mancha Verde

5ª Vai-Vai

6ª Rosas de Ouro

7ª Mocidade Alegre

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO