Crime

Principal tese para a morte de empresário é suicídio

Cássio Yazbek, de 46 anos, foi encontrado algemado e com um saco na cabeça em um hotel de luxo no Paraíso nesta terça (5)

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

grand plaza hotel 2
Hotel onde o empresário foi encontrado morto, no Paraíso (Foto: Divulgação)

Um emprésario do setor de cinema foi achado morto, na tarde de terça-feira (5), em um hotel de luxo no bairro do Paraíso (Zona Sul). O corpo de Cássio Yazbek, de 46 anos, foi encontrado por uma camareira. Ele estava algemado e com um saco de plástico na cabeça. O caso foi registrado no 78º DP como morte suspeita, mas, segundo VEJA SÃO PAULO apurou, a principal hipótese, por enquanto, é de suicídio. Não havia sinais de agressão, violência física ou luta corporal. 

+ Empresário é encontrado morto em hotel no Paraíso

Yazbek foi achado no sexto andar do Hotel Grand Plaza. As chaves da algema estavam perto do corpo, além de medicamentos, e, de acordo com investigadores do caso, ninguém entrou no quarto e Yazbek não saiu desde que se instalou por lá na tarde desta segunda (4). Ele também não fez telefonemas ou pediu serviço de quarto. Ele trabalhou como gerente de finanças do filme Não Pare na Pista - a Melhor História de Paulo Coelho (2014).

+ O que acontece de mais importante na cidade

Na manhã de hoje, por volta das 9 horas, a família do empresário registrou boletim de ocorrência por desaparecimento. No documento constariam informações de que ele estava deprimido e havia perdido o emprego recentemente. Ele morava na Alameda Lorena, próximo ao local da morte. O Instituto Médico Legal removeu o corpo no início da noite. A reportagem tentou entrar em contato com a família e conversou com uma amiga, que disse que todos estavam muito abalados e não tinha nada a declarar ainda. 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO