Prêmio

As personalidades e os momentos marcantes do prêmio Paulistano Nota 10

Em sua primeira edição, o evento de VEJA SÃO PAULO homenageou voluntários com atividades transformadoras na cidade

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Dentro de sua área de atuação, personalidades como o cantor Carlinhos Brown, o empresário Guilherme Leal, o publicitário Nizan Guanaes e o urologista Miguel Srougi são consideradas estrelas. Na noite da última segunda (15), eles e outras celebridades homenagearam anônimos que fizeram a diferença na cidade com trabalhos voluntários em 2014. No evento, realizado na Casa Itaim, ocorreu a entregados troféus da primeira edição do prêmio Paulistano Nota 10, de VEJA SÃO PAULO.

+ Os campeões da boa causa em São Paulo

+ Conheça dezenas de Paulistanos Nota Dez

Em uma enquete realizada na internet, os leitores escolheram dez histórias entre as 45 publicadas na seção da revista nos últimos meses. Na festa, as personalidades encarnaram de bom gosto o papel de coadjuvantes na frente de pessoas como o escritor Eduardo Lyra, responsável pelo Instituto Gerando Falcões, que orienta jovens da periferia por meio de oficinas e palestras. Ao ser recebido pela jornalista Marília Gabriela, Lyra se lembrou da infância (“Meu pai era CEO de uma quadrilha”) e falou das motivações que o levaram a superar as dificuldades. “Não importa de onde você veio, mas para onde você vai”, discursou.

+ Confira mais fotos da festa

Outro que brilhou na ocasião, Flávio Pimenta, do grupo Meninos do Morumbi, ganhou a companhia de Carlinhos Brown na apresentação que fez de improviso com alguns dos alunos de seu projeto de ensino musical. Mais emocionante ainda foi o momento em que Clarisse Mendonça Aun, de 89 anos, subiu ao palco, ao lado da atriz Regina Duarte e do empresário Guilherme Leal. Desde 2002, Clarisse redige cartas e currículos para analfabetos no Poupatempo Santo Amaro. “Recomendo enfaticamente aqui a possibilidade de cada ser humano dar parte de seu tempo ao outro. Isso rejuvenesce e nos mantém vivos”, afirmou ela, enquanto os presentes a aplaudiam em pé. Uma noite inspiradora que entrou para a história da cidade.

Fonte: VEJA SÃO PAULO